NOTÍCIAS
08/06/2015 10:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:24 -02

Partido curdo frustra ambições de presidente turco em eleições parlamentares

Reuters

As esperanças do presidente turco, Tayyip Erdogan, de assumir maiores poderes sofreram um sério abalo, neste domingo, quando o partido governista AKP fracassou na tentativa de ganhar maioria nas eleições parlamentares, segundo resultados parciais. 

Com 94 por cento dos votos contabilizados, o AKP ficou com 40,8 por cento dos votos, de acordo com a emissora CNN Turk, um resultado que dificultará a formação de um governo pela primeira vez desde que ele chegou ao poder, há mais de uma década.

"Esperamos um governo minoritário e uma eleição precoce", disse um oficial sênior do AKP à Reuters, sob condição de anonimato.

A lira turca foi enfraquecida em relação ao dólar com investidores com medo da incerteza política, que se posicionavam para o começo dos negócios na segunda-feira.

A atmosfera fora da sede do AKP em Ankara era muda. Centenas de eleitores cantaram para Erdogan, o fundador do partido, mas houve poucos sinais de grandes massas de público juntando-se debaixo da sua varanda, como em passadas vitórias eleitorais.

O pró-curdo Partido Democrático do Povo (HDP) caminhava para levar mais de 12 por cento dos votos, segundo o CNN Turk. A perspectiva de quebrar o limiar e entrar no parlamento pela primeira vez motivou celebrações no sudeste de maioria curda.

O HDP esperava conseguir por volta de 80 assentos no parlamento, que tem 550, segundo um dos seus parlamentares Sirri Sureyya Onder disse em uma entrevista coletiva. 

Erdogan esperava uma vitória esmagadora para o AKP, que lhe permitiria mudar a Constituição. Para fazer isso, ele teria de ganhar dois terços dos assentos no parlamento.