NOTÍCIAS

Esta série de fotos espantosas mostra como é a sensação de ter transtorno de ansiedade

07/06/2015 11:42 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:24 -02
Katie Crawford

Pode ser difícil verbalizar como é a sensação de ter uma doença mental. A fotógrafa Katie Crawford decidiu mostrar às pessoas como é, em vez de dizê-lo com palavras.

Numa série espantosa de autorretratos intitulada "My Anxious Heart" (Meu Coração Ansioso), Crawford capta a sensação de sofrer de transtorno de ansiedade generalizada e depressão – duas condições que ela enfrenta desde que era criança.

“Criei o projeto como uma maneira de expressar pessoalmente o que sinto, por experiência própria. Sei que isso pode não ser igual para todas as pessoas, mas espero que meu trabalho sirva de oportunidade para abrir um diálogo entre quem sofre disso e quem nunca entendeu o que é”, disse a fotógrafa ao Huffington Post em e-mail. “Quero que as fotos e os textos que as acompanham comecem a expressar a presença constante e avassaladora da ansiedade. Não é sempre uma coisa apavorante, não é sempre algo forte ou intenso, mas é algo que está sempre por perto.”

anxiety 1

"Prisioneira de minha própria cabeça. Instigadora de meus próprios pensamentos. Quanto mais eu penso, pior fica a ansiedade. Quando menos eu penso, pior fica. Respire. Simplesmente respire. Deixe sua imaginação correr solta. Daqui a pouco melhora.”

Crawford retrata com precisão como é a sensação interna da ansiedade e depressão – desde sentir que você está tão fortemente envolta na ansiedade que não consegue respirar, até a incapacidade angustiante de dormir, quando o pânico assoma. Ela escreveu legendas para as fotos, na esperança de que ajudem mais um pouco a explicar como é enfrentar esses transtornos.

“Quero que as pessoas que sofrem de ansiedade possam usar essas imagens como referência, se precisarem. A ideia de que as pessoas ansiosas são antissociais, que exageram na dramaticidade ou têm pavio curto é equivocada. O mais provável é que estejam processando tão intensamente tudo que as cerca que não conseguem lidar com muitas perguntas, muitas pessoas ou muita informação, tudo ao mesmo tempo. E acho que há certas imagens que exprimem isso. A ansiedade é quando você sente tudo.”

anxiety 2

"Um copo de água não é pesado. Ter que pegar um copo de água na mão é tranquilo. Mas, e se você não pudesse esvaziar o copo ou colocá-lo na mesa? Se tivesse que carregar o peso dele durante dias, meses, anos? O peso não muda, mas o copo parece ficar mais pesado. Em dado momento você nem consegue mais recordar como era não carregar esse peso. Às vezes é preciso um esforço enorme para fazer de conta que o peso não está ali. E às vezes você simplesmente tem que deixar o copo cair.”

Os retratos da artista são oportunos, em um mundo onde as doenças mentais tão frequentemente são incompreendidas. Apenas 25% das pessoas com problemas de saúde mental sentem que as outras pessoas as tratam com compaixão, segundo o Centro de Controle de Doenças. Crawford disse que espera que estas imagens lancem luz sobre aquilo que ela e tantas outras pessoas enfrentam diariamente.

“Quero ajudar a acabar com o estigma, aquela ideia de que uma doença mental ‘não é como uma doença física’”, ela explicou. “Assim como é o caso com as doenças físicas, há dias em que a coisa é mais leve. Uma pessoa com dor de costas crônica pode ter alguns dias em que não geme de dor a cada passo que dá, mas os dias em que a dor é forte a deixam quase paralisada.”

anxiety 3

"Minha cabeça está se enchendo de hélio. Estou perdendo o foco. Uma decisão tão pequena a tomar. Uma pergunta tão fácil de responder. Minha cabeça não me deixa. É como se mil circuitos estivessem se cruzando, todos ao mesmo tempo."

A coisa mais importante que Crawford quer que as pessoas entendam é que, embora a ansiedade seja uma doença, é uma doença que pode ser administrada.

“Quero que as pessoas entendam que os medos são construídos em cima das mentiras em que acreditamos. É preciso entender o que está provocando os medos, para que possam diminuir. Não podemos deixar o medo controlar nossa vida. Há tanta gente que tem esta doença – quero expor a doença, mostrar o que ela é. Quero que as pessoas saibam que não estão sozinhas e que esse é um transtorno muito real e sofrido.”

'Meu coração ancioso' série de fotos

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Ansiedade: 5 coisas úteis para dizer a quem sofre deste mal

- Ansiedade: o alto custo da liberdade

- Os fumantes têm mais chances de sofrer de ansiedade e depressão (PESQUISA)