COMPORTAMENTO

10 lugares que você precisa visitar nos próximos dez anos (FOTOS)

29/05/2015 17:22 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:19 -02
GETTY IMAGES/FLICKR RF

"Onde você se vê nos próximos 10 anos?" E se em vez desta ser uma das perguntas mais temidas da entrevista, fosse um desafio de viagem? De repente o mundo inteiro se descortina.

É melhor começar a pensar, porque na próxima década o mundo será muito diferente do que é hoje. Para os viajantes isso significa que o tempo para se aventurar é agora. Os corajosos e curiosos estão à procura de destinos escondidos ou nunca antes explorados. Os famintos por novidades estão dando prioridade aos próximos lugares da moda e, como o meio ambiente está mudando rapidamente, os amantes da natureza estão correndo para os lugares ameaçados pela elevação do nível do mar e a poluição.

Antes que a paisagem do nosso mundo mude ainda mais, aqui estão os destinos que devem ir direto para o topo da sua lista de coisas para fazer ainda nesta década.

  • As Filipinas
    Saiko3p
    De acordo com o departamento de turismo deste país do Sudeste Asiático, 2015 é o ano para visitar as Filipinas. Se um número considerável de pessoas descobrirem a sua variedade de belezas naturais, este arquipélago de 7.107 ilhas, de qualidade intocada, mudaria muito rapidamente. Chaz Requina da GRID, revista de viagens das Filipinas, disse ao The Huffington Post que sua ilha favorita no momento é Siargao. Ela tem praias de águas cristalinas e é conhecida como a capital do surf das Filipinas. Requina também recomenda Palawan "não só é a ilha mais limpa, mas, de longe, a mais mágica", e Bohol, que é "remota", mas "de fácil acesso", com "praias incríveis em todos os lugares", com "as pessoas mais simpáticas".
  • Macedônia
    © IMAGES & STORIES / ALAMY
    O New York Times diz que a Macedônia é o próximo grande destino dos Balcãs, e é fácil entender o porquê. Skopje, a capital, é descrita como "estranha e maravilhosa". Com três milhões de anos, o Lago Ohrid, compartilhado com a Albânia, também é pitoresco, com pores de sol deslumbrantes. Suas centenárias igrejas e mosteiros levarão seus visitantes para uma viagem de volta no tempo.
  • Vale do Elqui, Chile
    © KENT NANCOLLAS / ALAMY
    Conhecido pelo céu claro, o Vale do Elqui é há muito conhecido por ser um inigualável observatório de estrelas. Um trecho de verdejantes 100 milhas de vinhas, onde se produz o pisco (um destilado da uva), no meio das montanhas dos Andes, e o próprio vale soam como um lugar de sonho, assim como a vista do cosmos. O New York Times aconselha os viajantes a visitarem logo o encantador vale, já que a poluição luminosa do crescente desenvolvimento turístico está nublando o seu famoso límpido céu noturno estrelado.
  • Grande Barreira De Coral
    TUGODI
    A Grande Barreira de Coral, uma das sete maravilhas naturais do mundo, está em perigo. O Washington Post relata que os principais cientistas dizem que ela pode ser "irreparavelmente danificada nas próximas décadas devido a traumas causados pela natureza e pelos seres humanos" O aquecimento das águas causa o branqueamento do coral, o desenvolvimento terrestre e a poluição, assim como o desenvolvimento de mais portos, estão significativamente deixando as águas mais sujas. Vá visitar esta maravilha natural - uma sequência de 3.000 recifes de corais na costa de Queensland, na Austrália - antes que não dê mais tempo.
  • Taos, Novo México Estados Unidos
    PETER PTSCHELINZEW/GETTY IMAGES
    Taos Ski Valley, em Taos, no Novo México, é muito mais do que apenas uma montanha de esqui. Robusta e remota, Taos é famosa por suas paisagens de tirar o fôlego e a "luz lendária" que inspirou artistas como Georgia O'Keeffe. Taos sempre teve uma espécie de mística sobre ela. Em 2013, o bilionário Louis Bacon comprou a montanha dos seus fundadores, a família Blake, prometendo que esta amada montanha seria "revitalizada", conforme colocou o The New York Times. Este ano eles abriram um teleférico para o Kachina Peak, que antes só era acessível por trilhas. Também foram abertos 35 hectares de pistas de esqui e a vila também foi melhorada. Vá esquiar em Taos nos próximos 10 anos para aproveitar desses novos desenvolvimentos e também para vivenciar o charme do lugar enquanto durar.
  • Malawi
    © ARIADNE VAN ZANDBERGEN / ALAMY
    Enquanto Malawi não é tão visitado quanto outros lugares africanos que são imãs para os turistas, como a Tanzânia e Botswana, isso logo poderá mudar. Referido como "o coração quente da África", o Malawi é conhecido por seu povo simpático e hospitaleiro. O cristalino Lago Malawi, Patrimônio Mundial da UNESCO, é um dos maiores lagos do mundo, e o Gogobot foi listado como um dos lugares mais tops entre os emergentes em 2015. Malawi também possui um número de parques nacionais e preserva a vida selvagem, o que atrai cada vez mais turistas. A Reserva Majete Wildlife tem tido um grande retorno com um bem-sucedido programa de reintrodução de leões e a inclusão de 2.500 animais de 13 espécies, incluindo os elefantes, os rinocerontes pretos e os leopardos.
  • Bolívia
    Hauke Schrder/DPA
    A Bolívia, que ano passado foi considerada a economia que mais cresceu na América do Sul, está tendo uma reviravolta que com certeza tem atraído viajantes. É o lar de "culturas e línguas que podem desaparecer ainda em nosso tempo de vida", avisa a Lonely Planet, por isso a hora de ir é agora mesmo. A Bolívia também é um dos destinos do mundo mais populares para a culinária. Claus Meyer, o aclamado chef e cofundador do famoso restaurante Noma de Copenhague, abriu o Gustu em La Paz na primavera de 2013, e a enorme biodiversidade do país oferece uma variedade de frutas e legumes - há 1.200 variedades só de batatas na Bolívia. Seja você querer se aventurar no Salar de Uyuni, a maior planície de sal do mundo, ou na Ilha do Sol do Lago Titicaca, ou se quiser comer no que poderia ser o "melhor restaurante do mundo", você encontrará algo incrível na Bolívia.
  • Maldivas
    GETTY IMAGES/FLICKR RF
    Para o "país de menor elevação do mundo," construído precariamente em um recife de coral, a mudança climática é um problema urgente. A elevação do nível do mar ameaça a existência das Maldivas, enquanto o aumento das águas ácidas está matando os recifes, relata o jornal The Guardian. Catorze ilhas já foram abandonadas devido à "erosão maciça à beira-mar", relata o The Sydney Morning Herald. Infelizmente, a perda dessa nação, composta de mais de 1.200 ilhas, não parece ser uma questão de se, mas de quando. Embora não seja barato chegar lá, se você está querendo visitar as Maldivas, é provavelmente melhor ir mais cedo do que tarde.
  • Mongólia
    REDCHOPSTICKS
    Descrito como "um dos últimos destinos turísticos ainda intocados", a Mongólia terá cada vez mais turistas na próxima década. Nos últimos 10 anos o turismo, e o seu impacto econômico, aumentou dramaticamente no país, e com a crescente infraestrutura para os viajantes, essa tendência com certeza vai continuar. Vá agora ver as pastagens épicas, a famosa cultura nômade, as impressionantes dunas de areia e as imponentes montanhas, enquanto este incrível país ainda está relativamente inexplorado.
  • • Koh Rong e Koh Rong Samloem, Camboja
    © HEMIS / ALAMY
    Estas duas ilhas da costa do Camboja já foram descritas como as praias da Tailândia 20 anos atrás. Koh Rong possui um pouco mais de atividade do que a menor e mais tranquila Koh Rong Samloem, mas ambas são totalmente tranquilas e bonitas. Águas claras e calmas descansam preguiçosamente em praias paradisíacas de areia branca, e não há muito mais o que fazer além de relaxar e aproveitar o sol, a areia e as ondas. Isso vai se espalhar - sempre acontece. Por isso, conheça estas ilhas antes que elas fiquem lotadas de turistas

Então, onde você se vê daqui a 10 anos?

Tradução: Simone Palma

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Os dez melhores lugares para morar no mundo estão aqui (FOTOS)

- Os lugares mais assustadores do Google Street View (FOTOS)

-Os lugares mais lindos para praticar yoga ao redor do mundo (FOTOS)