NOTÍCIAS
27/05/2015 18:03 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:13 -02

Preços de serviços bancários aumentam 136% em apenas um ano, aponta estudo do Idec

iStock

Em apenas um ano, as tarifas e pacotes de serviços oferecidos pelos seis maiores bancos do País sofreram um "boom" nos preços. Segundo pesquisa do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), o aumento chegou a 136% entre serviços avulsos e 75,2% entre os pacotes analisados.

O instituto acompanhou a evolução dos preços de 75 pacotes do Banco do Brasil, do Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC e Santander, entre março de 2014 e fevereiro de 2015, e detectou que 44% sofreram reajustes -- alguns bem acima da inflação do período, que foi de 7,7%, segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

O Bradesco, por exemplo, elevou de R$ 27,40 para R$ 48 o preço de um de seus pacotes de serviços, uma variação de 75,2% -- quase dez vezes acima da inflação. Não muito atrás, o Banco do Brasil elevou em 56,8% um de seus pacotes.

Segundo a economista e pesquisadora do Idec, Ione Amorim, os reajustes foram mais frequentes entre pacotes com custo intermediário. "Os quais, possivelmente, são os mais utilizados pelos consumidores."

Já entre as tarifas avulsas, o HSBC elevou em 136% a anuidade de um cartão de crédito. A economista considera os aumentos abusivos:

“Os índices [de reajuste] muito superiores à inflação são abusivos e sem justificativas do ponto de vista da prestação do serviço. A prática de aplicar reajustes muito acima da inflação exige uma revisão e aprimoramento das normas do setor para garantir os direitos dos consumidores, reduzir o índice de reclamações e evitar a judicialização dos conflitos."

Como driblar os preços abusivos?

Na opinião de Amorim, os preços dos serviços bancários deveriam ser controlados pelo Banco Central. Mas, segundo o BC, cada instituição estabelece seu reajuste de acordo com sua estratégia operacional e mercadológica e que, em casos eventuais de abusos, "são competências dos órgão do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, como os Procons."

Para saber se você está pagando tarifas abusivas, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) disponibiliza uma ferramenta chamada STAR – Sistema de Divulgação de Tarifas, que permite comparar o valor das tarifas avulsas cobradas pelos bancos.

Além disso, o Procon listou 9 serviços que os bancos não podem lhe cobrar taxas. Fique atento e denunciei ao Procon se você detectar alguma irregularidade.

Serviços gratuitos bancários que você tem direito: