NOTÍCIAS

O universo pode ser um holograma gigante. Prepare a crise existencial...

26/05/2015 17:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02
Tu Wien

O mundo à nossa volta é só uma ilusão de ótica?

Cientistas há muito acreditam que o universo pode ser um holograma gigante – um reino bidimensional que só parece ser tridimensional –, e agora um grupo de pesquisadores vienenses fez as contas para provar que tal cenário não é tão absurdo quanto parece.

A ideia de que o universo é uma “projeção” 3D em uma espécie de superfície cósmica plana vem do “princípio holográfico”.

Ele afirma que todos os dados necessários para descrever completamente uma região do espaço podem ser codificados em somente duas dimensões.

A ideia foi proposta pela primeira vez nos anos 1990 pelos físicos Gerard ‘t Hooft e Leonard Susskind como uma maneira de resolver uma inconsistência fundamental entre a física quântica e a relatividade geral.

“Se você conhece a Alegoria da Caverna, de Platão, uma maneira de entender o princípio holográfico é dizer que a informação fornecida pelas sombras é equivalente à informação fornecida pelos objetos que geram as sombras”, diz ao The Huffington Post por e-mail Daniel Grumiller, professor do Instituto para Física Teórica da Universidade de Viena. “Esse princípio, se correto, explica muitos quebra-cabeças na física dos buracos negros de Stephen Hawking.”

Apesar de pesquisas prévias terem mostrado que o princípio holográfico é verdadeiro em mundos teóricos (espaços anti-de Sitter, alguém?), as evidências de que ele seja válido em nosso universo são limitadas, segundo Grumiller.

“Nosso maior interesse é testar a generalidade do princípio holográfico”, disse ele no e-mail. “Se ele estiver correto, também vai funcionar no espaço-tempo plano.”

Para a pesquisa, os físicos usaram duas teorias do espaço-tempo plano para calcular uma medida física conhecida como “entropia do entrelaçamento”. O termo descreve a quantidade de entrelaçamento – quando partículas estão ligadas e exercem influência umas sobre as outras a grandes distâncias – em um sistema quântico.

“Se a gravidade quântica num espaço plano permitir uma descrição holográfica de acordo com a teoria quântica padrão, deve haver quantidades físicas que podem ser calculadas nas duas teorias – e os resultados devem ser os mesmos”, afirmou Grumiller num comunicado.

De fato, eles descobriram que o valor da entropia do entrelaçamento era a mesma nas duas teorias, o que significa que o princípio holográfico se aplica ao nosso universo – e, por extensão, nosso universo poderia ser holográfico.

Mas se essa descoberta te deixa decepcionado, calma. Ela ainda não prova que vivemos num holograma.

A pesquisa foi publicada online em 19 de março na revista Physical Review Letters.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- 5 coisas que nunca teríamos aprendido sobre o Universo sem o Hubble

- ‘Ponto gelado' misterioso pode ser a maior estrutura do universo

- Universo teve expansão gigante em uma fração de segundo