NOTÍCIAS
25/05/2015 11:37 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Eduardo Cunha defende 'Parlashopping' no Twitter e diz que prédio será construído com ou sem concessão

Estadão Conteúdo

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), saiu em defesa da construção do prédio anexo na Casa que vem sendo chamado de "shopping". Pelo Twitter, Cunha afirmou que "não existe essa história de shopping na Câmara".

"Essa colocação é pura maldade dos adversários", escreveu o peemedebista. Com a parceria com o setor privado, segundo o presidente, a Câmara "construiria o que precisa construir sem gastar dinheiro público". "Não tem nada de shopping", escreveu.


Na semana passada, o plenário da Câmara aprovou um "artigo jabuti" (artigo alheio ao objeto da matéria analisada) na Medida Provisória 668, que permite a realização de parcerias público-privadas (PPP) pelo Legislativo e irá permitir a construção do novo prédio no valor de R$ 1 bilhão. A obra ganhou a alcunha de "shopping" por prever a instalação de lojas e escritórios de empresas privadas no mesmo ambiente do Legislativo.

A construção de um novo anexo foi promessa de campanha do presidente da Câmara, eleito para a função no dia 1º de fevereiro.


O PT, o PSDB, o PPS e o PCdoB orientaram as bancadas a votar contra a autorização para a licitação privada do novo anexo da Câmara. O governo, no entanto, orientou parlamentares da base a aprovarem a mudança. Cunha articulou com a liderança do governo na Câmara a aprovação da proposta.

LEIA TAMBÉM:

- 1º de abril? 7 provas de que insensatez não tem limite na Câmara dos Deputados

- ‘Contrabando para aprovar o parlashopping é um atentado', diz líder do PPS

- Acreditou que a reforma política ia sair? RÁ!