NOTÍCIAS
19/05/2015 21:15 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Em propaganda na TV, PSDB engrossa panelaço e acusa PT e Dilma de mentirosos: 'Ocultaram dos brasileiros a verdade'

O PSDB está arregaçando as mangas para — literalmente — engrossar o panelaço contra o PT e a presidente Dilma Rousseff. A propaganda do partido, veiculada na TV na noite desta terça-feira (19), deixa claro que a estratégia é atacar cada vez mais o governo.

A peça mostra promessas e afirmações de Dilma durante a campanha eleitoral de 2014 e vai desconstruindo cada uma delas. "Uma mentira tão grande, tão grave, que prejudica um País inteiro", afirma o locutor.

Três declarações da então candidata foram reunidas pelo PSDB:

"A partir de agora, as famílias brasileiras vão ter uma conta de luz 18% mais barata. (...) E nem tampouco quero ser eleita em 2014 para arrochar salários, desempregar, tirar direito do trabalhador; eu não vim para isso. (...) Eu tenho certeza de que a inflação no Brasil está sob controle."

A propaganda ressalta que a inflação é a maior desde 2003. Informa que a luz subiu até 50% e que o governo Dilma elevou impostos e juros, além de cortar verbas em saúde, educação e até seguro-desemprego — mexendo, portanto, no direito dos trabalhadores.

"Mentir é errado. E se quem faz tudo isso é a presidente, é mais errado ainda", destaca o locutor do PSDB, acrescentando que Dilma e o PT "ocultaram dos brasileiras a verdadeira situação do Brasil".

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi uma das estrelas da peça. Ele não poupou nem mesmo o também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Os enganos e desvios já começaram no governo Lula", acusou. FHC também subiu o tom das críticas:

"O que a realidade está mostrando é que nunca antes neste País se errou tanto e nem se roubou tanto em nome de uma causa. Mas desta vez o desarranjo foi longe demais. A crise já atinge o bolso e a alma das pessoas. Não só a Petrobras foi roubada; o País foi iludido com sonhos de grandeza enquanto a roubalheira corria solta."

O presidente do PSDB e candidato derrotado por Dilma em 2014 também deu seu recado. O senador Aécio Neves disparou que o governo mentiu "apenas para vencer as eleições".

"Se o governo tivesse ouvido e agido com responsabilidade, hoje não seria necessário aumentar impostos, tarifas, cortar verbas da saúde, da educação, imaginem. (...) E que caminho o governo escolhe agora para enfrentar a crise que ele mesmo criou? Passar a conta dos seus próprios erros para você. O ajuste da presidente Dilma tira muito dos brasileiros e quase nada do governo. (...) A presidente chama isso de ajuste. Eu chamo isso de injusto."

Esse tom agressivo deve ser a tônica da oposição para continuar fazendo barulho contra o governo Dilma.