COMPORTAMENTO
19/05/2015 13:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Ela arrasa! Taylor Swift fala sobre letras sentimentais, feminismo e misoginia

Jason Merritt via Getty Images
LAS VEGAS, NV - MAY 17: Singer Taylor Swift arrives at the 2015 Billboard Music Awards at MGM Garden Arena on May 17, 2015 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Jason Merritt/Getty Images)

Que fase difícil para quem é hater de Taylor Swift! Além de ter levado para casa no último domingo (17) oito estatuetas da Billboard Music Awards 2015, a cantora também foi eleita a mulher mais sexy na seleção anual da revista Maxim.

Na entrevista que concedeu ao veículo, ela comentou o fato de estar se tornando uma voz mais ativa do feminismo:

Sinceramente, eu não tinha uma definição exata de "feminismo" quando era mais nova. Eu não percebia todas as formas que o feminismo é vital para crescer no mundo em que vivemos.

Acho que quando eu costumava dizer "Ah, feminismo não está muito no meu radar" era porque quando eu era vista como uma criança eu não era tão ameaçadora. Eu não me via sendo oprimida até eu me tornar uma mulher.

Ou [não via] duplo padrão nas manchetes, o duplo padrão na forma em que as histórias são contada, o duplo padrão na forma como as coisas são percebidas.

Lacrou, mulher!

A cantora também comentou sobre as críticas que recebe por escrever músicas sobre seus próprios relacionamentos -- John Mayer, Joe Jonas, Jake Gyllenhaal e Harry Styles são alguns dos affairs que teriam sido "homenageados" em suas letras.

Um homem escrevendo sobre seus sentimentos se mostrando vulnerável, é corajoso; uma mulher escrevendo sobre seus sentimentos se mostrando vulnerável; é compartilhar demais e se lamentar.

Misoginia está enraizada nas pessoas desde o momento em que nascem. Então, para mim, o feminismo é provavelmente o movimento mais importante que você poderia abraçar, porque é basicamente apenas uma outra palavra para a igualdade.

O que dizer?