NOTÍCIAS
08/05/2015 23:03 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:03 -02

O governo norte-americano já criou a SKYNET

Divulgação

Parece até lenda urbana, mas as informações são do The Intercept, site criado por Glenn Grennwald, jornalista que divulgou o programa de vigilância da agência de espionagem NSA. O governo norte-americano já possui um sistema de vigilância chamado SKYNET.

Porém, ao contrário do filme Exterminador do Futuro, no qual um sistema com o mesmo nome exerce controle sobre todo o aparato militar do governo e tenta destruir a humanidade, a SKYNET do mundo real é usada para espionagem.

O programa criado pela NSA analisa dados de localização e comunicação, incluindo metadados, ou seja, informações que descrevem o arquivo, mas não fazem parte dele, a partir de gravações brutas de ligações. O objetivo é detectar “padrões suspeitos”.

Baseado nas informações levantadas por esse sistema, o governo dos Estados Unidos determinou que um proeminente jornalista da rede All Jazeera, Ahmad Muaffaq Zaidan, seria membro da Al Qaeda.

Uma apresentação de power point da NSA de 2012, a qual o Intercept teve acesso, mostra o nome de Zaidan, sua foto e um número de identificação da lista de acompanhamento de terroristas.

A única coisa que o sistema não levou em conta era o fato de que o jornalista cobre justamente a Al Qaeda para a televisão e já conduziu várias entrevistas com antigos líderes do grupo islâmico, incluindo Osama Bin Laden.

De acordo com outra apresentação de 2012, o sistema SKYNET procura por conexões terroristas baseado em perguntas como “quem viajou de Peshawar para Faisalabad ou Lahore e voltou no último mês? Para quem o viajante ligou quando chegou?”, ou comportamentos como “troca excessiva de cartão SIM ou de aparelho”, “apenas recebe chamadas”, “visita a aeroportos” e “viagens noturnas”.

Ao que parece, existe realmente um sistema global de controle, mas ele não domina armamentos pesados e mísseis nucleares, mas está atrás de informações privadas de pessoas de todo o mundo.