COMPORTAMENTO

Estas fotos da intimidade de Frida Kahlo são a prova de que ela era uma artista completa (FOTOS)

27/04/2015 14:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Suas pinturas mesclam contos de tormento pessoal com visões surreais resgatadas do subconsciente selvagem. Em algum lugar entre autorretratos e mitologias visuais, as obras de Frida Kahlo retratam um sujeito com uma identidade em constante mudança.

Desde uma rainha da selva até um bebê amamentando, um veado ferido a uma noiva acamada, quando retratada nas telas, Kahlo era definida pela fluidez, flexibilidade e imaginação.

Como artista, Kahlo era igualmente adaptável, bem como fascinante. Conhecida e venerada por sua exótica beleza e estilo transcendental, ela não criou obras de arte apenas em suas telas planas, mas também em sua própria pessoa.

Uma exposição na galeria Throckmorton Fine Art, em Nova York, intitulada "Mirror Mirror... Frida Kahlo Photographs (Espelho, Espelho Meu... Fotografias de Frida Kahlo)”, descreve a beleza multifacetada da rebelde artista, capturada por uma variedade de 20 influentes fotógrafos do século 20.

fawn

Foto de Nickolas Muray: Frida With Fawn (Frida Com o Veado), 1939, papel de gelatina e prata

“O pai de Frida Kahlo era fotógrafo e, quando menina, ela viu sua imagem nas fotografias dele antes de descobrir espelhos, que se tornaram as companhias inseparáveis que lhe proporcionavam um senso de si mesma”, disse em um comunicado Salomon Grimberg, especialista em obras de Frida. “Kahlo era fotografada tanto quanto ou até mais do que qualquer estrela de cinema no México, e suas fotos nutriam os holofotes em torno dela.”

Faz sentido imaginar Kahlo desviando seu reflexo em favor de uma réplica fotográfica, como se ela mesma já fosse uma obra de arte. As deslumbrantes fotografias, capturadas por Andre Breton, Dora Maar, Lola Alvarez Bravo, Imogene Cunningham e Peter Juley, entre outros, mostram um ângulo mais tranquilo e alegre de Kahlo do que os que imortalizaram sua pintura. Em uma foto, ela dá comida aos patos no jardim da Casa Azul, a icônica residência na Cidade do México na qual Kahlo nasceu e morreu.

Na segunda imagem, ela ri histericamente com a amiga Chavela Vargas, e numa terceira faz biquinho para beijar um filhote de veado. A seleção de fotos também traz imagens capturadas por Gisele Freund, incluindo algumas fotografias pouco antes da morte de Kahlo, aos 47 anos.

duck

Foto de Gisele Freund: Frida Kahlo no jardim da Casa Azul

As fotos sonhadoras descrevem uma versão cor-de-rosa da vida da pintora, mostrando a realidade mas, ao mesmo tempo, evitando o duro trauma e angústia física que muitas vezes a perturbavam. Kahlo contraiu pólio quando criança, o que deixou suas pernas severamente enfraquecidas. Então, aos 18 anos, fraturou a pélvis e a espinha num acidente de bonde, o que a fez lutar durante anos contra o vício em analgésicos e a se submeter a difíceis operações. Sua fragilidade física também contribuiu para a infertilidade e uma série de abortos espontâneos.

Kahlo canalizou seu sofrimento interno em pinturas sombrias, proporcionando à sua psique o espaço adequado para se manifestar. Por fora, Kahlo mostrava, como fica evidente nas fotos abaixo, resiliência e uma beleza espantosa. “A vida e a arte de Frida Kahlo inspiraram o mundo por décadas”, disse Spencer Throckmorton, da galeria Throckmorton Fine Art.

“De muitas maneiras ela era a campeã em superar uma vida de tragédia pessoal e decepções. Muitas de suas pinturas são autorretratos que nos permitem ver como ela usava seus talentos para retratar suas experiências ao lidar com os desafios, que poderiam ter consumido aqueles com menos determinação. Sua capacidade de se erguer acima de tantos obstáculos deixou uma marca indelével, e talvez seja sua maior conquista.”

A exposição fotográfica acontece em conjunto com outras exibições sobre a artista nos próximos meses, como “Diego Rivera and Frida Kahlo in Detroit", no Detroit Institute of Arts e “Frida Kahlo: Art, Garden and Life (Frida Kahlo: Arte, Jardim e Vida)”, no New York Botanical Garden, que terá uma instalação recriando a Casa Azul. "Mirror Mirror... Frida Kahlo Photographs" estará em exibição na galeria Throckmorton Fine Art, em Nova York, de 21 de maio até 12 de setembro de 2015. Enquanto isso, se apaixone outra vez por Frida com as imagens abaixo.

  • Imagem anônima de Frida Kahlo fazendo tranças em Rosa Covarrubias, 1940, papel de gelatina e prata
  • Imagem anônima de Frida Kahlo descansando, 1943, papel de gelatina e prata 4
  • Foto de Dora Maar: Frida Kahlo em Andre Breton, Paris, 1938-9, papel de gelatina e prata 11
  • Frida ao lado de uma tela
  • Diego Rivera e Walt Disney
  • Foto de Hector Garcia: Retrato de Frida Kahlo em frente a sua pintura Deusa da Terra Frida Diego, por volta de 1940, papel de gelatina e prata 13
  • Foto de Nickolas Muray: Frida Kahlo com Chavela Vargas, 1945, papel de gelatina e prata 3
  • Foto de Gisele Freund: Frida Kahlo na Casa Azul


Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

10 fatos sobre Frida Kahlo que você não sabia - e que vão te inspirar (FOTOS)

À espera de uma geração de mulheres que não julga o que a outra quer

Fotógrafa retrata 100 artistas em suas casas e estúdios