NOTÍCIAS
22/04/2015 15:34 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Com dólar em alta, preços de passagens para os Estados Unidos têm descontos de até 60%

Alamy

Desde janeiro deste ano, a escalada do dólar vem assustando muitos brasileiros que já planejavam sair do País. Como consequência, a procura por passagens aéreas e pacotes de viagens têm diminuído.

Para alavancar as vendas e evitar voos vazios, companhias aéreas foram obrigadas a reduzir o valor dos bilhetes em linhas internacionais, justamente para não fechar as contas no vermelho. O resultado disso são as promoções, inclusive para um dos destinos preferidos dos brasileiros: os Estados Unidos.

Segundo um levantamento da agência online ViajaNet, os descontos têm variado entre 40% e 60%. No trajeto entre São Paulo e Miami, por exemplo, o preço da passagem aérea caiu 39% ante o mesmo período do ano passado. Se o voo for da capital paulista à Nova York, o viajante pode encontrar passagens com preços 15% mais em conta do que oferecidos em 2014.

Na média, as companhias disponibilizam bilhetes por US$ 390, ou cerca de R$ 1.177,02, de acordo com a cotação do Banco Central desta quarta-feira (22).

“Com a baixa dos preços em dólar oferecidos pelas companhias que operam rotas internacionais, muitas passagens estão baratas agora do que quando o dólar estava em níveis mais baixos”, afirma Bob Rossato, co-fundador da ViajaNet.

A redução mostrou-se uma estratégia lucrativa para ambas as partes. Ainda de acordo com Bob, nos primeiros meses do ano, a procura por voos internacionais cresceu mais de 30% em comparação com os últimos dias do ano passado.

Em contrapartida, voos para Europa ainda encontram–se em alta. Segundo a agência, um bilhete com saída de São Paulo com destino a Madri está em média 23% mais caro, se comparado com outros destinos.