NOTÍCIAS
20/04/2015 20:10 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Em depoimento à PF, cunhada de Vaccari nega crime de lavagem de dinheiro

Montagem/Estadão Conteúdo

A cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto negou irregularidade na transferência de imóveis. Pesa na Operação Lava Jato, Marice Correla de Lima é suspeita de lavagem de dinheiro por ter comprado um imóvel por R$ 200 mil e vendido por R$ 400 mil para a OAS, também investigada na operação.

Segundo o G1, o advogado Cláudio Pimentel, que representa Marice, disse que ela afirmou no depoimento de mais de duas horas, prestado nesta segunda-feira (20), que não há irregularidade nenhuma no negócio.

De acordo com a Folha de S.Paulo, ele também afirmou que ela negou que recebeu dinheiro do doleiro Alberto Youssef. Em um dos depoimentos, o doleiro disse que o dinheiro da propina de um contrato firmado pela Toshiba foi entregue a ela, que seria a emissária de Vaccari.

Marice foi presa na última sexta-feira (17) e está na carceragem da Polícia Federal de Curitiba. Ela chegou a ser considerada foragida da polícia. O mandado de prisão preventiva foi expedido contra ela na quarta-feira (15). Quando os agentes foram cumprir o mandado, ela não estava.

O atraso para se entregar levou os investigadores a suspeitarem que ela estava escondendo provas. De acordo com Pimentel, Marice estava em um congresso no Panamá há 10 dias. Ela disse que viajou a trabalho para participar do Fórum Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras das Américas.