MULHERES
14/04/2015 15:04 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

9 coisas que você não precisa mais lembrar mais graças à tecnologia

iStock

Se você precisa de alguma prova de que os nossos telefones estão ficando cada vez mais inteligentes enquanto os nossos cérebros ficam cada vez mais burros, então tente lembrar o número de outra pessoa que não o seu próprio.

E não, o da sua mãe não conta.

É fácil esquecer das coisas que nossos os telefones fazem por nós todos os dias, e isso é apenas uma das inúmeras razões pelas quais sofremos de ansiedade de separação toda vez que (Deus me livre) o deixamos em casa. Você não consegue mais chegar em lugar nenhum, falar com ninguém e agora seu amigo acha que você o odeia porque você não lhe desejou feliz aniversário. É complicado.

No espírito do autoconhecimento – e na esperança de evitar que essas coisas abandonem as nossas mentes para sempre – vamos dar uma olhada em nove coisas que você provavelmente esqueceu de como se faz. Não se preocupe, ainda dá tempo de trabalhar essas habilidades antes de termos que implantar chips de telefones inteligentes diretamente em nossos cérebros.

1. Números de telefone

A mais óbvia. Você costumava saber de cor todos os números de seus melhores amigos e os da família. Agora você tem que olhar no seu celular o número das pessoas próximas quando lhe pedem para dar um telefone de emergência. Ei, qual é o número mesmo daquela pizzaria que usamos toda sexta-feira? Oh, é mesmo, nós fazemos o pedido online.

usando celular

2. Aniversários

O Facebook acabou com a adivinhação das datas de nascimento das pessoas. Será que uma mensagem genérica de "Feliz Aniversário" no mural de alguém realmente quer dizer alguma coisa, quando uma notificação foi o motivo de você fazer isso? Ou quando o Facebook diz que é aniversário de cinco pessoas e você deseja a todas, ao mesmo tempo, um feliz aniversário? Você até usa o copiar/colar, porque está com preguiça de escrever "Feliz Aniversário" todas as vezes. Onde está o sentimento genuíno disso?

3. Contas de dividir

Você se lembra quando o seu professor de matemática do ensino médio dizia que você precisava aprender essas coisas porque você não ia andar com uma calculadora o tempo todo? Bem, tente se lembrar de como é dividir os números no papel e você ficará grato que, literalmente, cada telefone celular vem com um app de calculadora. Precisa ajuda com a conta? Existe um app para isso. E dividir as contas entre colegas de quarto? Existe um app para isso também. A não ser que um dia alguém ameace você de morte se você não falar qual é a área de um triângulo retângulo isósceles, você provavelmente vai ficar bem.

fazendo divisões

4. Como preencher um cheque

Graças ao Paypal, à Apple Pay e aplicativos como o Venmo, os cheques estão se tornando parte do passado analógico. Você precisa escrever "e zero centavos" por extenso? Para que serve o espaço do verso mesmo? Eu preciso mesmo ir até o banco? Felizmente não tem problema se você esquecer de endossar o cheque ao ir descontá-lo, porque agora você pode simplesmente tirar uma foto dele no celular e rasgá-lo.

5. Como escrever à mão

Você pode até conseguir assinar o seu nome certo, mas tente escrever em letra cursiva "K" ou "Z" e você vai achar tudo errado. As crianças de hoje nem sequer aprendem a escrever à mão em algumas escolas, o que é muito triste. Todos nós tivemos que sofrer com isso, então por que eles não deveriam? Bom, provavelmente, aulas através de mensagens de texto serão a próxima moda e em breve iremos evoluir e teremos polegares musculosos e longos, já que a nossa comunicação primária será digital.

6. E, literalmente, todo tipo de escrita.

É meio vergonhoso dizer isso, mas você já reparou como anda sua caligrafia ultimamente? Se você passa a maior parte do tempo no computador ou no telefone, ela deve ser horrível. A bela caligrafia da sua adolescência foi substituída por uma escrita terrível, quase ilegível, e sua mão dói após escrever uma ou duas páginas. Nossa!

7. Dar Informações

Se alguém marca com você em um bar ou restaurante, a primeira pergunta que você faz é: "Como chego lá?" Você provavelmente não vai gostar da resposta do seu amigo. Ok, um simples "Qual é o metrô mais próximo?" é mais aceitável, mas você sabe que vai ter que pesquisar no Google para seguir as instruções exatas. O mesmo vale ao dar informações para estranhos que param você na rua. É bem provável que, se eles estão pedindo, eles não têm um telefone por perto, ou acabou a bateria ou eles estão usando um aplicativo de mapas da Apple que é impossível de navegar.

direções

8. Como esperar alguém em público

Ao dizer: "Encontre-me ao lado da fonte às 15h," e você não tiver notícias da pessoa até encontrá-la lá, agora você pode receber atualizações a cada instante dessa pessoa e saber da sua localização exata. Você mal consegue lembrar o que é ter que ficar sozinho, em silêncio, olhando para nada em particular e deixar seus pensamentos vagarem, porque você está muito ocupado ouvindo um podcast, jogando Candy Crush e tentando descobrir aonde está o seu amigo. Um charmoso desconhecido acabou de dizer ‘oi’ para você? Não importa, você acabou de receber uma nova combinação no Tinder.

9. Como soletrar palavras complicadas sem procurá-las

O corretor ortográfico, preenchimento automático de textos, o seu irmão que converte "fala em texto", torna praticamente impossível você se lembrar de como se soletram palavras como “jiló”, "pneumonia", e, ironicamente, "excesso" (esse segundo "s" sempre parece estranho). "O I antes do E" foi pro espaço já que agora você tem linhas vermelhas para lhe dizer o que está errado. Combine isto com o # 5 e o futuro não fica parecendo muito agradável para as palavras escritas. Obrigado, tecnologia!

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

Como a tecnologia está destruindo a sua memória

Será que a tecnologia consegue entrar na escola de forma relevante?

10 razões pelas quais os aparelhos móveis devem ser proibidos para crianças menores de 12 anos