NOTÍCIAS

Na Cúpula das Américas, Dilma elogia 'fim do último vestígio da Guerra Fria'

11/04/2015 13:24 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02
MANDEL NGAN via Getty Images
Brazil President Dilma Rousseff (L) and US President Barack Obama greet each other after taking part takes part in the CEO Summit of the Americas at a hotel in Panama City on April 10, 2015. Regional leaders are gathering in a historic Summit of the Americas that will see the US and Cuban presidents sit face to face for the first time in decades. AFP PHOTO / MANDEL NGAN (Photo credit should read MANDEL NGAN/AFP/Getty Images)

O encontro de chefes de Estado no Panamá, durante a Cúpula das Américas, é um marco relevante nas relações da região desde que Cuba e EUA anunciaram a retomada das relações. Lá, Barack Obama e Raúl Castro deram as mãos. Para Obama, encontro simboliza que os EUA não ficarão presos ao passado. Para Dilma Rousseff, é o fim definitivo da Guerra Fria.

Em discurso no evento, a presidente Dilma Rousseff elogiou a reaproximação: "celebramos aqui agora a iniciativa corajosa dos presidentes de restabelecer relações entre Cuba e EUA de pôr fim a este último vestígio da Guerra Fria na região que tantos prejuízos nos trouxe". Para Dilma, Raúl Castro e Barack Obama deram uma prova do "quanto se pode avançar quando aceitamos os ensinamentos da História e deixamos de lado preconceitos e antagonismos que tanto afetaram nossas sociedades".

Para a presidente do Brasil, o próximo passo é o fim do embargo. Aí sim, segundo ela, "continuaremos concluindo as linhas que pautarão nosso futuro e estaremos sendo contemporâneos de nosso presente".

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou que nunca as relações entre os EUA e a América Latina foram tão boas. Ele disse que o tempo de intervenções dos Estados Unidos no continente acabou. "Os EUA não serão presos pelo passado. Castro e eu estamos sentados aqui é histórico", ele disse.

Obama quer intensificar o intercâmbio de estudantes e propôs US$ 1 bilhão de ajuda para os países da América Central.

Dilma e Obama devem se reunir neste sábado. Ontem, no evento, ela anunciou uma parceria com Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para fornecer internet a brasileiros de baixa renda.