MULHERES
10/04/2015 11:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:47 -02

Morte de Barbara Heliodora: Crítica teatral morre aos 91 anos, no Rio de Janeiro

Estadão Conteúdo/Arquivo

Morreu na manhã desta sexta-feira (10), no Rio de Janeiro, a pesquisadora, escritora, tradutora e crítica teatral Barbara Heliodora aos 91 anos. Ela estava internada no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio, há cerca de um mês. Até o momento, o hospital não divulgou informações sobre a internação ou causa da morte. Também não foram divulgadas informações sobre o sepultamento e velório da especialista.

Barbara era considerada uma das maiores especialistas em Shakespeare do Brasil e, segundo o jornalista Ubiratan Brasil, do jornal O Estado de S. Paulo, não fugia de polêmicas.

Suas críticas diretas, com uma retórica potente e palavras imperdoáveis, criavam mais desafetos que amigos. Tanto, que era conhecida como "Dama de Ferro".

Publicou durante décadas no jornal O Globo e seus textos tinham o raro poder de sepultar ou canonizar qualquer montagem teatral até sua aposentadoria, em janeiro de 2014.

barbara heliodora

Heliodora Carneiro de Mendonça (adotou Bárbara como nome artístico) nasceu no Rio de Janeiro em 29 de agosto de 1923, filha mais nova de um casal de intelectuais. A influência se refletiu em suas críticas teatrais, que logo conquistaram respeito graças à seriedade, ao rigor e à erudição do texto. Por conta disso, foi uma das líderes na modernização da crítica teatral do Rio de Janeiro.

Entre seus prêmios, destaca-se a condecoração recebida do Ministério da Cultura da França com a Ordem dos Cavaleiros e das Letras.

Quando completou 90 anos, em 2013, Heliodora disse ao jornal Folha de S. Paulo que ter essa idade era "um horror". Leia a entrevista completa!

(Com informações da Estadão Conteúdo)

LEIA MAIS:

- Cinema e teatro, uma relação tão delicada

- O teatro na minha vida