NOTÍCIAS
04/04/2015 17:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

24 sinais de que você é um bom viajante

iStock

Viajar pode até ser sua paixão, mas só porque você curte tirar férias em lugares longínquos não significa que você seja bom nisso. Infelizmente, simplesmente gostar de viajar não basta.

Existem algumas características que todo bom viajante deve ter.

Se você já se perguntou se você é um bom viajante, não fique mais na dúvida. Se você sabe, no fundo do seu coração, que você não se encaixa na categoria de excelente mas, você gostaria saber se é, então continue lendo. E se você sabe que é um viajante incrível e só quer se sentir bem consigo mesmo, então nem se preocupe. Aqui estão alguns sinais que indicam que você é um bom viajante.

Bom: você segue o fluxo.

Seja com um atraso de voo ou com um hotel barulhento próximo de você, muita coisa foge do seu controle quando você viaja. Não esquentar com isso é libertador e, ao aceitar as situações como elas se apresentam, isso acaba fazendo parte da diversão.

Melhor: você olha para o lado positivo.

Abraçar as situações é ainda mais divertido. Se trazem um prato diferente do que você pensa ter pedido, você pode acabar por descobrir seu novo prato favorito. Pode até ser uma das melhores refeições da sua vida.

cafe mondegar mumbai maharashtra na índia

Bom: você tenta aprender algumas palavras do idioma local.

Estudar a língua local antes de visitar um lugar novo, não só vai ser útil, mas também irá mostrar aos residentes desse lugar que você está interessado na cultura deles e por quem eles são e não só sobre onde eles vivem. Mesmo se você só aprender algumas palavras como "oi" e "obrigado", é um sinal bacana de respeito.

Melhor: você se sai muito bem com a linguagem corporal, as mímicas e os sorrisos.

Aprender uma língua, e até mesmo memorizar apenas algumas palavras, pode ser difícil. Ser capaz de entender os sinais enviados e de se expressar com linguagem corporal é mais fácil e pode ser tão útil quanto. (Não é necessário memorizar nada!) Sem contar que um sorriso pode ir bem longe.

gesticulando

Bom: você tem um relógio de pulso.

Mesmo que você nem sempre queira saber as horas, este item é essencial se você está indo para algum lugar de transporte público. Não confie no seu telefone ou algo que precise de energia. Use um relógio, ou mantenha-o em sua mochila, se você não quer olhar para ele o tempo todo. Você vai precisar dele às vezes.

Melhor: você está preparado caso as coisas atrasem.

Os trens podem atrasar, os ônibus podem sair mais cedo e os aviões podem nem sair. Lide com isso.

olhando o relógio

Bom: você aproveita bem os aplicativos de viagem.

Não faltam bons aplicativos de viagem e seria uma boa ideia usar alguns dos melhores, como o Noted ou o Google Translate.

Melhor: você não conta com os aplicativos de viagem.

Se o seu telefone ou tablet morrer, você não quer ficar em um beco sem saída, sem saber o que fazer. Saiba como usar os apps, e saiba o que fazer sem eles.

app

Bom: você viaja com alguns itens médicos básicos.

Você está preparado para acidentes, não importa o tamanho, porque ir atrás de um band-aid quando você não fala a língua é totalmente desnecessário. Você tem um antibactericida, uma gaze e remédios. Ou seja, você pode fazer (quase) tudo.

Melhor: você viaja com um kit de primeiros socorros.

Kits de primeiros socorros não precisam ser grandes e volumosos. Você tem um que se encaixa no bolso menor da mochila. É acessível, mesmo que nunca seja necessários.

um kit pequeno de primeiros socorros

Bom: você não tem medo de pedir orientações.

Por que você deveria? Você pode até fazer um novo amigo ou uma nova descoberta ao perguntar a alguém o caminho.

Melhor: você não tem medo de se perder.

Se perder e encontrar o seu caminho fazem parte da experiência. É um desafio divertido.

use mapas

Bom: você não esquenta com pouco.

Muita coisa está fora do seu controle. As coisas vão dar errado e nem tudo será como planejado. Estas coisas não importam muito. Talvez o seu quarto de hotel cheire a cigarro e, talvez, não vai ter água quente ou Internet como anunciado. Tudo bem.

Melhor: você também não esquenta com muito.

Um passaporte ou carteira perdida é muito ruim. E também perder uma conexão. Nós entendemos isso. Mas não é nada que não possa ser resolvido de alguma forma e se estressar com isso não vai ajudar em nada. Leve tudo na esportiva.

preparado para tudo

Bom: você viaja com uma garrafa de água.

Você economiza dinheiro e é bom para o meio ambiente. Faz sentido.

Melhor: sua garrafa de água tem filtro.

Enquanto um filtro pode até não ser o suficiente para desinfetar a água, há algumas garrafas de água maiores com filtros no mercado que podem ajudar bastante. No mínimo, não atrapalha.

Bom: você planeja o suficiente, mas não tudo.

Você sabe que é importante estar preparado, especialmente quando você está sem tempo. Você quer maximizar a sua estadia e um pouco de planejamento antecipado é fundamental. Você permite, no entanto, um tempo para a espontaneidade. Abra espaço para a descoberta.

Melhor: você está pronto para mudar os planos.

Muitas vezes, quando as pessoas viajam, elas se sentem casadas com o seu itinerário. Um simples telefonema ou e-mail geralmente vai livrá-lo de compromissos - ou, pelo menos, vale a pena tentar. Se você se sentir motivado para mudar os planos você vai fazer isso, pois você sabe que pode e vai valer a pena.

traçando rotas

Bom: você retribui.

Quando você visita uma comunidade, você não apenas recebe, você retribui. Seja como voluntário, doando ou simplesmente se conectando com as pessoas, você retribui porque se sente grato de ter tido essa experiência.

Melhor: você continua a retribuir quando volta pra casa.

Você não se esquece das comunidades que visitou quando sai de lá. Seja compartilhando suas experiências e aumentando a consciência sobre isso ou se envolvendo com uma organização que ajude a comunidade, você continua a retribuir.

plantando

Bom: você anda com pouco.

Escolha uma cor neutra para suas roupas, assim elas podem ser usadas a qualquer momento, você aprende a arte de se vestir em camadas e você só anda com sapatos confortáveis. Ou seja, você "anda com apenas o que precisa para sobreviver."

Melhor: você anda apenas com a bagagem de mão.

Não importa qual é o seu tempo de viagem, você não precisa de mais do que cabe em uma bagagem de mão. (A menos que você esteja esquiando.) Claro que existem exceções, mas você faz tudo o que pode para evitar a esteira das bagagens. Não vale a pena.

viajando com pouca coisa

Bom: você respeita os costumes locais.

Se você não está acostumado a comer só com sua mão direita, você tenta mesmo assim. Se você odeia dizer ‘oi’ quando entra em uma loja, mesmo que você saiba que deve, tente mesmo assim. Sair da sua zona de conforto faz parte da experiência e respeitar os costumes locais é importante.

Melhor: você tenta entender os costumes locais.

Você tenta entender os hábitos e práticas locais, porque você tem curiosidade e você se preocupa com as pessoas com quem você tem contato. Por qual outro motivo você estaria viajando? Para algumas pessoas, é mais do que suficiente desempenhar esse papel. Mas isso não é o suficiente para você. Você está sempre se perguntando: "Por quê?"

aderindo a ioga com as pessoas lociais

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

Travel and Leisure: os 20 melhores países para viajar sozinho (FOTOS)

Como viajar por três meses pela Europa sem dinheiro

Por que viajar e por que a Austrália?