COMPORTAMENTO
31/03/2015 16:51 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Ashton Kutcher faz petição pedindo fraldários sem estereótipo de gênero

Change.org

Desde que se tornou pai de uma menininha, o ator Ashton Kutcher percebeu que a maioria dos estabelecimentos públicos não tem fraldário, e quando tem, ele está localizado exclusivamente no banheiro feminino. A realidade no Brasil não é muito diferente...

Por conta dessa discriminação de gênero, que supõe ser responsabilidade apenas da mulher o cuidado dos bebês, Kutcher resolveu criar uma petição online pelo Change.org, pedindo a criação de fraldários que possam ser usados independente de gênero.

Inicialmente, o ator fez a petição direcionada para duas grandes redes varejistas dos Estados Unidos: Costco e Target. Ele diz que as duas companhias são líderes do segmento, respeitam a diversidade e suportam as famílias, proporcionando serviços para crianças de todas as idades, e por isso espera que elas liderem esse movimento de mudança

"Estamos em 2015, as famílias são diversificadas e é uma injustiça supor que a troca de fraldas seja um trabalho exclusivamente da mulher. Essa suposição é um estereótipo de gênero e companhias deveriam dar apoio a todos os pais e mães que fazem compras em seus estabelecimentos - independentemente do gênero", escreveu o ator.

Até agora, quase 100 mil pessoas assinaram a petição.

No Brasil, poucas iniciativas pela implementação de fraldários unisex foram criadas. Em Salvador, uma lei de 2011 obriga os estabelecimentos públicos a terem fraldários, mas o exemplo não se repete pelo país.

Em São Paulo, um projeto de lei (nº 622) está em discussão desde 2012 na Assembléia Legislativa, mas até agora não foi votado. Atualmente o projeto está nas mãos da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, da Cidadania, da Participação e das Questões Sociais.

LEIA MAIS:

- Já parou para pensar como algumas celebridades seriam se fossem... drag queens?

- Triste... Esta é a ÚLTIMA vez que Hugh Jackman será Wolverine nos cinemas

- Wanessa tem um recado para Rafinha Bastos sobre o fim do 'Agora é Tarde'