NOTÍCIAS
26/03/2015 18:42 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Iêmen fecha principais portos devido a conflito com rebeldes houthis

Reuters

O Iêmen fechou os maiores portos do país nesta quinta-feira, de acordo com fontes locais e da indústria, após a vizinha Arábia Saudita e seus aliados árabes iniciarem operações militares com ataques aéreos contra forças houthi aliadas ao Irã que lutam contra o presidente do Iêmen.

"Todos os grandes portos foram fechados nesta quinta-feira por conta do conflito crescente", disse uma fonte da indústria. Fontes locais no Iêmen confirmaram o fechamento.

O Iêmen exporta cerca de 1,4 a 1,5 milhão de barris de petróleo por mês, principalmente para a China.

Os portos fechados incluem Áden, Al Mukalla, Al Mokha e Al Hudaydah, disseram as fontes, que não deram mais detalhes.

A maior parte da produção de petróleo do país é localizada no norte, enquanto o resto vem da área de Shabwa, no sul.

A petroleira francesa Total é a maior investidora estrangeira no Iêmen e opera a unidade de exportação de gás Balhaf, que exporta gás natural para a Ásia e Europa.