NOTÍCIAS
25/03/2015 16:52 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Ministro da Comunicação pede demissão após vazamento de documento que admitia falha do governo

Montagem/Estadão Conteúdo

O ministro da Comunicação Social, Thomas Traumann, pediu demissão do cargo. Segundo nota divulgada pela Presidência da República, o pedido foi aceito nesta quarta-feira (25) pela presidente Dilma Roussef.

A presidenta Dilma Rousseff aceitou hoje, 25, o pedido de demissão do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Thomas Traumann.

A presidenta agradeceu a competência, dedicação e lealdade de Traumann no período como ministro e porta-voz.

Secretaria de Imprensa

Presidência da República

O Palácio do Planalto ainda não informou o motivo da demissão. No lugar de Traumann, a pasta será comandada interinamente pelo secretário-executivo Roberto Messias.

Pouco tempo após o anúncio, Traumann publicou em sua conta no Twitter trechos da música "Novos Rumos", de Paulinho da Viola.

Na terça-feira passada, um documento interno elaborado pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo. No texto, o governo admitia que tem adotado uma comunicação "errada e errática".

O texto não trazia assinatura, e dizia que "os eleitores de Dilma e Lula que estão acomodados com o celular na mão enquanto a oposição bate panela".

Traumann é o segundo ministro a deixar o governo no atual mandato de Dilma. Na quarta-feira (18), Cid Gomes, deixou o MEC (Ministério da Educação) após bater boca com deputados durante sessão na Câmara. Na quinta-feira (19), a presidenta descartou uma reforma ministerial e disse que a mudança do comando da Educação era “pontual”.