NOTÍCIAS
24/03/2015 14:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Airbus A320, que caiu nos Alpes Franceses, operava há 24 anos. Isso pode ter causado o acidente?

AFP

O Airbus A320 que caiu nesta terça-feira (24) nos Alpes Franceses com 150 pessoas estava em atividade há 24 anos.

O avião, da companhia alemã Germanwings, filial de baixo custo da Lufthansa, tinha o registro D-APIX e voava desde 1991, de acordo com dados do site Airfleets.

A aeronave foi usada pela Lufthansa até o início das operações da Germanwings, em 2002.

fiche airbus

Portanto, o avião tinha 24 anos de idade e era parte dos primeiros modelos A320 da Airbus. O voo do primeiro A320 foi feito em 1987, e a Airbus entregou a aeronave número 5.000 da mesma família em janeiro de 2012.

A idade média da frota da Germanwings é de 12,9 anos e a da Lufthansa de 12,2 anos, de acordo com o Airfleets. A frota da companhia aérea considerada a mais segura do mundo em 2015, a australiana Qantas, tem uma idade média de 8,9 anos.

No entanto, a idade de um avião não indica se a viagem é mais ou menos perigosa. De acordo com o secretário do Sindicato Espanhol de Pilotos de Linhas Aéreas (Sepla), Álvaro Gammicchia, não se pode, a partir da data de fabricação do A320 que caiu nesta terça (24), supor que "a priori haveria um risco maior" ou ainda dizer que a aeronave "seria mais suscetível a sofrer algum tipo de acidente".

A Germanwings

A Germanwings é a companhia de baixo custo da Lufthansa, foi fundada em 1997 e começou a operar em 2002. A Espanha, país de onde saiu o voo que ia para Dusseldorf e que caiu na França, é o terceiro país com mais destinos da companhia, atrás da Alemanha e da Itália.

A companhia aérea voa para nove cidades da Península Ibérica (entre Espanha e Portugal), e também tem rotas para as ilhas de Ibiza e Palma de Mallorca.

Na semana passada, a Germanwings anunciou um aumento de seus voos para o verão, incluindo novos destinos em sua malha e afetando suas operações em quase todos os aeroportos. Até o dia 25 de outubro de 2015 a companhia planeja operar em 132 destinos em 31 países.

Manutenção

Durante entrevista coletiva, representantes da companhia aérea afirmaram que a última revisão da aeronave foi feita nesta semana, em Dusseldorf, e que a revisão completa de manutenção do avião havia sido feita em meados de 2013, de acordo com o protocolo da Airbus.

A fabricante recomenda que uma revisão completa, conhecida como C-check seja feita a cada 12 ou 18 meses.

A Airbus emitiu um comunicado dizendo que o avião "acumulava aproximadamente 58.300 horas de voo em 46.700 viagens". A empresa também anunciou que vai levar uma equipe ao local do acidente.

Este artigo foi originalmente publicado pelo El Huffington Post e traduzido do francês.