NOTÍCIAS
16/03/2015 17:22 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Após protestos contra o governo, a presidente Dilma Rousseff diz que valeu a pena lutar pela democracia

Roberto Stuckert Filho/ PR

Após cerca de dois milhões de brasileiros protestarem contra o governo, a presidente Dilma Rousseff aproveitou a cerimônia de sanção do novo Código do Processo Civil para reagir. Emocionada, a presidente disse que valeu a pena lutar pela democracia.

"Ao ver centenas de milhares de cidadãos não pude deixar de pensar e tenho certeza de que muitos aqui concordam comigo, valeu a pena lutar pela liberdade, pela democracia. Este País está mais forte que nunca.

De forma indireta, a presidente também rejeitou o terceiro turno. "Na democracia, nós respeitamos as urnas, que traduzem a vontade da maioria; as ruas, um dos espaços de de manifestação popular sem violência, e ouvimos com atenção todas as vozes. Por isso, o governo sempre irá dialogar com as mensagens da rua."

Ao lado do ex-presidente José Sarney, a presidente fez inúmeros elogios à democracia. No momento em que alguns brasileiros pediram intervenção militar, a mandatária aproveitou o momento para fazer uma homenagem aos que lutaram contra o "regime de exceção, aos que combateram em defesa da democracia, ao restabelecimento das liberdades democráticas".

Entre as bandeiras levadas às ruas tanto no domingo (15) quanto na sexta-feira (13), estavam as críticas ao ajuste fiscal. Em defesa das medidas econômicas, a presidente ressaltou a responsabilidade do governo com a estabilidade econômica. Disse que usou todas as armas, mas que o governo foi obrigado a fazer algumas correções.

"Não estamos acabando com nossas políticas, estamos corrigindo algumas, alterando outras e modificando outras."