NOTÍCIAS
09/03/2015 16:20 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Deputada da oposição pede convocação de Eduardo Cunha e Renan Calheiros na CPI da Petrobras, mesmo que estejam entre os investigados

Montagem/Estadão Conteúdo

A deputada Eliziane Gama (PPS-MA) protocolou nesta segunda-feira (9) na CPI da Petrobras pedidos de convocação dos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), alvos de inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito da operação Lavo Jato.

A deputada apresentou ainda, segundo sua assessoria, requerimentos de convocação aos outros nomes que também serão investigados a partir da autorização concedida pelo ministro do STF, Teori Zavascki, na sexta-feira (6). Os requerimentos ainda precisam ser submetidos a voto na comissão.

O ministro Zavascki, relator do caso no Supremo, autorizou a abertura de 21 inquéritos para investigar 49 pessoas, sendo 47 políticos com ou sem mandato e outros dois supostos envolvidos.

O envolvimento de parlamentares em esquema de corrupção na Petrobras é apurado pela Justiça com base nos depoimentos de delação premiada do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.

As denúncias de corrupção na empresa motivaram a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara, que tem a primeira audição prevista para terça-feira (10), ocasião em que deputados pretendem ouvir o ex-gerente da estatal Pedro Barusco, que também fechou acordo de delação premiada à Justiça.

Antes mesmo da confirmação oficial de que seu nome figurava na lista de investigados, o presidente da Câmara se colocou à disposição da CPI para prestar esclarecimentos.