NOTÍCIAS
23/02/2015 18:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Petistas querem que CPI investigue corrupção no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

Montagem/Estadão Conteúdo/Twitter

Os petistas abraçaram a justificativa da presidente Dilma Rousseff sobre a corrupção na Petrobras e querem que a CPI alcance o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Na semana passada, a presidente disse que se os atos tivessem sido investigados na década de 1990, o esquema não teria se propagado. As declarações de Dilma geraram uma enxurrada de tweets e memes com o termo 'Foi o FHC'.

O anúncio do pedido de ampliação da CPI foi feito pelo líder do PT, Sibá Machado. Ele disse que o partido apresentará um requerimento para incluir o período do governo FHC. “Vamos apresentar o requerimento à Mesa Diretora da Câmara e, conforme for, também durante os trabalhos da CPI”, disse ao G1.

O líder do governo, José Guimarães (PT-CE) também engrossou o coro pelo pedido de ampliação do colegiado. Segundo ele, é preciso fazer uma investigação ampla, geral e irrestrita. "Doa a quem doer", afirmou à Folha de S.Paulo.

O argumento dos petistas é embasado no depoimento à Justiça do executivo da Toyo Setal Augusto Mendonça. Ele disse, em juízo, que o resultado das licitações passou a ser combinado pelo clube de empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato em meados dos anos 1990, quando o País era governado por FHC.

O pedido original da CPI delimita as investigações das irregularidades a partir de 2005.

LEIA TAMBÉM

- Foi o FHC: Internautas pró-PT e pró-PSDB brincam e batem boca após Dilma Rousseff criticar Fernando Henrique Cardoso

- Dilma coloca conta da corrupção na Petrobras no governo FHC

- Ministro da Justiça nega tentativa de ajudar executivos presos

- Justiça da Suíça quer saber se HSBC ajudou a camuflar origem do dinheiro da Petrobras