NOTÍCIAS
19/02/2015 19:08 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Mais de 600 mil estudantes já podem utilizar passe livre nos trens e metrô de SP

José Patricio/Arquivo/Estadão Conteúdo

Os estudantes da rede pública e de baixa renda da rede particular já têm passe livre nos trens e metrô de São Paulo. A lei que garante a gratuidade foi sancionada nesta quinta-feira (19) pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Desde o início do ano, os alunos já utilizam o transporte público municipal de graça.

Cerca de 615 mil estudantes serão beneficiados pela medida na região metropolitana de São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Vale do Paraíba e Litoral Norte. Esse número corresponde a cerca de 65% dos estudantes que usam CPTM e Metrô, segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

O passe livre vai impactar em R$ 53 milhões nas contas do Metrô e CPTM. Veja os perfis de estudantes que podem fazer a solicitação:

- Estudantes do ensino fundamental e médio da rede pública;

- Alunos de ensino superior da rede pública e privada com renda familiar per capita até 1,5 salário mínimo nacional (R$ 1.182)

- Estudantes de cursos públicos e privados técnicos, tecnológicos e profissionalizantes com renda familiar per capita até 1,5 salário mínimo nacional (R$ 1.182);

- Bolsistas do Prouni;

- Financiados pelo Fies;

- Integrantes do Programa Bolsa Universidade;

- Atendidos por programas governamentais de cotas sociais

As inscrições devem ser feitas pelo site do Bilhete Único. Daqui a 30 dias, a gratuidade também estará disponível para os ônibus da EMTU. Cada estudante tem direito a 48 passagens, não acumulativas, para o mês seguinte.