NOTÍCIAS
16/02/2015 10:09 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Divulgada identidade do suposto autor dos atentados em Copenhague

Montagem/AP

A polícia da Dinamarca divulgou nesse domingo (15) à noite, mais detalhes sobre a identidade do suposto autor dos atentados que deixaram duas pessoas mortas e cinco feridas no último fim de semana. O jovem, de 22 anos, nasceu na Dinamarca e era conhecido pela polícia por seu histórico de roubos e violação das leis dinamarquesas, posse de armas e envolvimento com gangues locais. Ele foi morto por volta das 5h deste domingo, após disparar contra a polícia no distrito de Norrebro, a noroeste da capital.

Embora a polícia não tenha informado o nome do atirador, um canal de TV local, a TV2 News, revelou sua identidade: Omar Abdel Hamid El Hussein. Informações não oficiais divulgadas pela imprensa dinamarquesa indicam que o jovem tinha saído da prisão duas semanas antes de cometer os atentados, depois de cumprir pena por assalto.

A polícia busca rastrear os movimentos do jovem antes, durante e depois de cometer os atentados, a fim de identificar sinais de atividade terrorista organizada no país. A polícia quer saber se o suspeito recebeu assistência de outras pessoas. Operações policiais promovidas ontem em uma lan house em Copenhague resultaram na prisão temporária de dois suspeitos.

O porta-voz do Conselho Muçulmano Dinamarquês, Zubair Butt Hussain, condenou ontem os dois ataques em Copenhague. “Eu não acho que haja, aqui na Dinamarca, nenhuma dúvida de que a maioria dos muçulmanos dinamarqueses não apoia esse tipo de coisa. Há sempre alguns indivíduos, não apenas entre os muçulmanos, mas entre outros grupos da comunidade, que tem visões divergentes. É importante dizer claramente que independentemente de quem essa pessoa seja, nós não aceitamos esse tipo de coisa”.

O primeiro atentado ocorreu por volta das 15h30 (12h30 no Brasil) de sábado (14), quando um homem armado invadiu um café na região de Osterbro, no noroeste da cidade, e disparou contra os participantes de um evento sobre liberdade de expressão. O diretor de cinema Finn Norgaard, de 55 anos, morreu na hora. Três policiais ficaram feridos.

Horas depois, por volta da 1h de domingo (22h de sábado no Brasil), disparos feitos nas proximidades da principal sinagoga de Copenhague resultaram na morte do segurança Dan Uzan, de 37 anos. Dois policiais ficaram feridos, mas não correm risco de morte.

LEIA TAMBÉM

- Depois dos ataques na Dinamarca, premier israelense convoca judeus a uma 'imigração massiva' para Israel

- Estado Islâmico entrevista viúva de terrorista que atacou mercado judaico em Paris

- Após se recusar a prestar homenagem às vítimas dos ataques, menino de 8 anos é interrogado na França

- Líder muçulmano teme que intolerância religiosa traga violência ao Brasil