NOTÍCIAS
11/02/2015 19:57 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

15 vestidos de noiva comprados on-line que não se parecem nada com o original

Facebook

Embora comprar pela Internet seja sempre arriscado, encomendar um vestido de noiva on-line pode ser a maior aposta de todas.

Ainda assim, muitas futuras noivas vasculham a Internet em busca de descontos tentadores ou vestidos falsificados convincentes. Mas se você se atrever a encomendar aquele vestido dos sonhos on-line, pode acabar recebendo uma peça realmente irreconhecível pelo correio — sem falar que provavelmente vem de uma oficina clandestina.

Várias páginas no Facebook — como Brides Beware, Knockoff Nightmares e International Ownership – colecionam fotos registrando as histórias de horror de noivas que compraram seus vestidos pela Internet. Selecionamos 15 das melhores fotos abaixo.

1. Verde-limão agora é branco?

Facebook/Knockoff Nightmares


2. Algo velho, algo novo, algo emprestado, algo “estragado”.

Brides Beware/Facebook


3. Esporte fino para vestido de noiva é algo que (ainda bem) não tínhamos visto antes.

Esteja alerta para fraudes na Internet. O vestido da esquerda foi o que anunciaram. O vestido da direita o que entregaram.

Brides Beware/Facebook


4. Sua fantasia de balé do jardim de infância está de volta.

Brides Beware/Facebook


5. Mas parecia tão bonito em seu mural do Pinterest!

Facebook/Knockoff Nightmares


6. Alerta: Produtos comprados on-line podem parecer bregas na vida real.

Apenas outro terrível desastre www.internationalownership.com

Facebook/Knockoff Nightmares


7. Há rumores de que alguém foi eliminado do “Dança dos Famosos” apenas por ter usado isso.

O original Pnina Tornai e o que acabou sendo entregue para a cliente. Obviamente, a maioria das noivas não tem como pagar por um Pnina, mas a dona dessa atrocidade agora está com menos dinheiro ainda, já que não tem nenhuma intenção de vestir isso no dia do casamento.

Facebook/Knockoff Nightmares


8. Se você apertar BEM os olhos, estes vestidos quase parecem primos distantes.

O que foi encomendado versus o que foi entregue. Quando a cliente reclamou, o site disse que os vestidos eram “muito parecidos”

Facebook/Knockoff Nightmares


9. Quando o “faça você mesmo” dá muito, muito errado.

Brides Beware/Facebook


10. Nem tudo é um mar de rosas.


Brides Beware/Facebook


11. Tudo o que você precisa para replicar o modelo? Um saiote e uma imaginação muito fértil.


Brides Beware/Facebook


12. Teste: Você consegue identificar o falso?

Provavelmente uma das piores falsificações que já vimos.

Facebook/Knockoff Nightmares


13. Um deles não é igual ao outro.

Brides Beware/Facebook


14. Nada que um vestido totalmente novo não possa dar um jeito.

Passou longe!

Facebook/Knockoff Nightmares


15. Quando parece muito bom para ser verdade, provavelmente é.

Facebook/Knockoff Nightmares


Por que esses vestidos ficaram tão ruins? Aron Padley, varejista de vestidos de noivas, disse ao site Brides Beware que os falsificadores “usam o material mais barato e o pior tipo disponível. Nada vem na medida no que diz respeito aos ornamentos. Se você encomendar marfim, geralmente será entregue branco, no tamanho errado, sem estrutura, sem corpete e 99% das vezes as noivas ficam insatisfeitas”.

Então, o que uma futura noiva que quer economizar deve fazer? Em um post, o administrador do site Knock Off Nightmare escreve:

Há opções confiáveis e de baixo custo... Primeiro, cheque a ponta de estoque das lojas de noivas de sua cidade, nada melhor do que poder provar o vestido e levá-lo para casa. A maioria dos vestidos de damas de honra vem nas cores branco e marfim, então os experimente também! Há centenas de casamentos cancelados todos os anos, então é possível comprar um vestido de um designer famoso com enorme desconto em outros sites de compras online comoEbay, Tradesy, Pre-Owned Wedding Dresses, e Once Wed.

Nota da editora: As brasileiras também podem encontrar boas opções de vestidos semi novos na Internet e não necessariamente precisam recorrer aos sites estrangeiros.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.