ENTRETENIMENTO
09/02/2015 09:01 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:54 -02

Grammy 2015: Beyoncé? Taylor Swift? Que nada! O destaque foi Sam Smith

Chris Pizzello/Invision/AP
Sam Smith poses in the press room with the awards for best new artist, best pop vocal album for “In the Lonely Hour”, song of the year for “Stay With Me”, and record of the year for “Stay With Me” at the 57th annual Grammy Awards at the Staples Center on Sunday, Feb. 8, 2015, in Los Angeles. (Photo by Chris Pizzello/Invision/AP)

Taylor Swift era a favorita. Beyoncé e Pharrell estavam logo na cola. Mas quem saiu como o grande vitorioso da 57ª edição do Grammy foi Sam Smith. O cantor foi o nome mais chamado ao palco da cerimônia, e levou os prêmios de artista revelação, melhor álbum de pop vocal, para In The Lonely Hour, e canção e gravação do ano, duas das categorias mais importantes da noite, com Stay With Me.

O britânico de 22 anos lançou In The Lonely Hour, seu disco de estreia, em maio de 2014. Desde então, ele viu sua vida ser medida por números na casa do milhão. Seu primeiro single, a balada Stay With Me, chegou ao topo da parada americana Billboard e vendeu mais de 3 milhões de cópias, seus vídeos no YouTube somam mais de 570 milhões de visualizações e seu disco foi o terceiro mais vendido nos Estados Unidos em 2014, com mais de um milhão de cópias comercializadas, logo atrás de Taylor Swift e da trilha sonora da animação Frozen.

Gay assumido, Smith agradeceu no palco a um relacionamento passado, que o levou a compor o premiado disco dor de cotovelo. “Muito obrigado por partir meu coração. Você me deu quatro Grammys”, disse em seu discurso de agradecimento.

Além do jovem meloso, quem surpreendeu foi o roqueiro Beck, que abocanhou o cobiçado prêmio de álbum do ano e também o de melhor álbum de rock, com Morning Phase. Enquanto Taylor Swift saiu de mãos abanando da premiação, outros dois favoritos, Pharrell e Beyoncé, conseguiram alguns novos gramofones para suas estantes. O produtor musical levou a melhor nas categorias de videoclipe, melhor performance pop solo, com o hit Happy, e melhor álbum urbano com Girl. Já Beyoncé conquistou o prêmio de melhor performance de R&B e melhor canção R&B para a faixa Drunk in Love.

Shows

Smith, Beck, Pharrell e Beyoncé foram alguns dos muitos nomes que subiram ao palco também para cantar. A cerimônia deste ano, aliás, foi marcada por uma grande quantidade de números musicais, que sobressaíram à premiação. Em certo momento, os shows ocuparam quase uma hora corrida de cantoria, intervalo que separou a entrega de dois prêmios.

A curadoria da premiação fez um trabalho mais apurado este ano do que em 2014. A sequência de shows, com baladas românticas e canções agitadas, foi organizada de forma harmoniosa, com poucos intervalos e um bom ritmo musical. Outro acerto foram as diversas parcerias, entre elas, uma das mais esperadas, a apresentação ao vivo de Fourfiveseconds, com Paul McCartney, Rihanna e Kanye West, que já tinha subido ao palco para um show solo da música Only One.

Ed Sheeran, outro badalado jovem britânico na premiação, não levou nenhum dos prêmios aos quais concorria, mas teve bons momentos no palco, ao se apresentar com a ajuda do excelente pianista de jazz Herbie Hancock, do cantor John Mayer e do Electric Light Orchestra para entoar Thinking Out Loud. Sir Paul até se levantou na plateia para acompanhar o dueto de Sheeran e Jeff Lynne, porém, ficou intimidado com a câmera que se aproximou mais do que devia, e voltou à sua cadeira.

O irlandês Hozier e a cantora Annie Lennox esbanjaram energia em uma colaboração que emendou as músicas Take Me To Church e I Put a Spell On You. Pharrel também surpreendeu ao entoar o hit Happy com uma nova roupagem com rap, coral e violinos, e depois acabou acompanhado pelo pianista chinês Lang Lang e pelo produtor musical Hans Zimmer.

Apesar de Sam Smith ser o grande vencedor da noite, quem causou durante a premiação — e com certeza vai ser o centro de outras notícias ao longo da semana — foi Madonna. A cantora fez o show mais comentado da noite, com a canção Living for Love, primeiro single de seu novo disco, Rebel Heart. Com seu já característico tom teatral, que mistura sensualidade, símbolos religiosos e dançarinos malhados, Madonna se vestiu de toureira e marcou seu retorno ao cenário pop com classe. Todos os presentes cantaram a letra e a aplaudirem de pé. Alvoroço que apenas um bom veterano da música sabe bem como causar.

Veja a lista dos vencedores nas principais categorias:

Gravação do Ano

"Fancy (Feat. Charli XCX)" - Iggy Azalea

"All About That Bass" - Meghan Trainor

"Chandelier" - Sia

"Stay With Me" (Darkchild Version) - Sam Smith

"Shake It Off" - Taylor Swift

Álbum do Ano

"Beyoncé" - Beyoncé

"In The Lonely Hour" - Sam Smith

"x" - Ed Sheeran

"G I R L" - Pharrell Williams

"Morning Phase" - Beck

Canção do ano

"Fancy" - Iggy Azalea Ft. Charli XCX

"Chandelier" - Sia

"Stay With Me (Darkchild Version)" - Sam Smith

"Shake It Off" - Taylor Swift

"All About That Bass" - Meghan Trainor

Artista revelação

Iggy Azalea

Bastille

Brandy Clark

Haim

Sam Smith

Performance solo pop

"All of Me" - John Legend

"Chandelier" - Sia

"Stay With Me" - Sam Smith

"Shake It Off" - Taylor Swift

"Happy" - Pharrell Williams

Álbum vocal pop

"x" - Ed Sheeran

"Ghost Stories" - Coldplay

"Bangerz" - Miley Cyrus

"Prism" - Katy Perry

"In The Lonely Hour" - Sam Smith

"My Everything" - Ariana Grande

Álbum de rock

"Ryan Adams" - Ryan Adams

"Morning Phase" - Beck

"Turn Blue" - The Black Keys

"Hypnotic Eye" - Tom Petty And The Heartbreakers

"Songs Of Innocence" - U2

Performance de R&B

"Drunk In Love (Feat. Jay Z)" - Beyoncé

"New Flame (Feat. Usher, Rick Ross)" - Chris Brown

"Good Kisser" - Usher

"The Worst" - Jhené Aiko

"Options" - Luke James

Disco country

"Riser" - Dierks Bentley

"The Outsiders" - Eric Church

"The Way I'm Livin'" - Lee Ann Womack

"12 Stories" - Brandy Clark

"Platinum" - Miranda Lambert

Categoria rock

Performance rock - "Lazaretto", Jack White

Música de rock - "Ain't it fun", Paramore

Performance Metal - "The last in line" - Tenacious D

Álbum alternativo - "St. Vincent" - St. Vincent

Categoria dance

Álbum eletrônico: "Syro" - Aphex Twin

Gravação dance - "Rather Be", Clean Bandit e Jess Glynne

Categorias R&B

Canção R&B - "Drunk in love", Beyoncé e Jay Z

Álbum urbano contemporâneo - "Girl", Pharrell

Álbum R&B - "Love, Marriage & Divorce", Tony Braxton e Kenny Edmonds

Categoria rap

Disco de rap - "Marshall Matters LP2" - Eminem

Melhor colaboração de rap - "The monster" - Eminem e Rihanna

Melhor música de rap - "I", Kendrick Lamar

Melhor performance de rap - "I", Kendrick Lamar

Categoria country

Performance country solo: "Something in the water", Carrie Underwood

Performance country em duo ou grupo: "Gentle on my mind" - The Band Perry

Música country: "I'm not gonna miss you"

Categoria visual

Clipe - "Happy" - Pharrell Williams

Filme musical - "20 feet from stardom"

Música escrita para mídia visual - "Let it go"

Trilha sonora - "Frozen Original Soundtrack"