NOTÍCIAS
09/02/2015 15:56 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:54 -02

Egito: Confusão em estádio no Cairo deixa mortos e feridos; governo suspende campeonato

AP Photo

As autoridades do Egito anunciaram nesta segunda-feira (9) que suspenderam as partidas da liga de futebol após pelo menos 19 torcedores terem sido mortos em uma briga em um estádio no Cairo no último domingo (8).

Segundo informações da imprensa local, a causa da maioria das mortes foi por sufocamento. A polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar uma multidão que tentava entrar em um estádio.

Além de suspender a competição por um tempo indeterminado, autoridades disseram que os torcedores do Zamalek não seguiram os procedimentos de segurança para acessar o local onde o time enfrentaria o Enppi.

Há relatos de que membros de uma torcida organizada teriam tentado acessar o estádio sem comprar ingressos.

Jogos de futebol costumam ser foco de violência no Egito. Em fevereiro de 2012, 72 torcedores morreram durante uma partida em Port Said, e desde então o governo limitou o número de pessoas permitidas em cada partida. Na partida de domingo, apenas 10 mil torcedores entrariam no estádio, que tem capacidade para 30 mil pessoas.

A procuradoria determinou a prisão dos líderes do grupo de torcedores do Zamalek Cavaleiros Brancos, de acordo com a mídia estatal.

Em sua página no Facebook, os Cavaleiros Brancos descreveram os 22 mortos como "mártires" e acusaram as forças de segurança de cometerem um "massacre". Eles afirmaram também que o tumulto começou após serem forçados a entrarem no estádio por uma única porta estreita, cercada por arame farpado.

Apesar da violência, a partida foi disputada e terminou com um empate de 1 x 1.

Confusão em estádio no Cairo

(Com informações da Reuters)