NOTÍCIAS
30/01/2015 16:57 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Contas do setor público têm primeiro déficit primário desde dezembro de 2001

iStock

As contas do setor público em 2014 tiveram um déficit primário pela primeira vez desde dezembro de 2001, quando começou a atual série histórica do Banco Central.

O valor acumulado foi de R$ 32,536 bilhões, conforme informou nesta sexta-feira (30) o Banco Central. A quantia representa 0,63% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2013, houve superávit primário de R$ 91,396 bilhões, o que representou 1,90% do PIB.

O resultado fiscal no acumulado do ano foi formado por um déficit de R$ 20,472 bilhões do Governo Central (0,40% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um saldo negativo de R$ 7,790 bilhões (0,15% do PIB).

Enquanto os Estados registraram déficit de R$ 13,246 bilhões, os municípios alcançaram um resultado positivo de R$ 5,455 bilhões (0,11% do PIB). As empresas estatais registraram um déficit de R$ 4,274 bilhões de janeiro a dezembro de 2014 (0,08% do PIB).

Desde o anúncio da nova equipe econômica para o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, o BC vem dizendo que o esforço fiscal tende a seguir o caminho da neutralidade em 2015, podendo até mesmo apresentar um viés contracionista.

Dezembro

De acordo com o BC, o setor público consolidado (governo central, estados, municípios e estatais - com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou déficit primário de R$ 12,894 bilhões em dezembro. Trata-se do pior resultado para o mês desde 2001, quando teve início a série histórica do BC.

O resultado primário consolidado de dezembro do ano passado foi pior que as estimativas dos 17 analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE Projeções, que iam de déficit R$ 11,600 bilhões a superávit R$ 7,100 bilhões, com mediana negativa de R$ 2,400 bilhões.