NOTÍCIAS
28/01/2015 11:10 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Crise da água em São Paulo dá origem à marchinha que vai bombar em SP no Carnaval: Sereia da Cantareira (VÍDEO)

A falta de água em São Paulo, com o iminente colapso do Sistema Cantareira, que abastece a Grande São Paulo e a capital, motivou um grupo de 11 amigos a unir “a sede com a vontade de beber”, criando uma marchinha sobre a crise hídrica paulista às vésperas do Carnaval. Assim nascia a canção Sereia da Cantareira.

“Queremos trazer para o Carnaval o cotidiano do paulista, com falta d'água, crise hídrica, falta de energia, excesso de carros, 20 anos de PSDB e uma gestão de péssima qualidade, falta de investimento na população e tudo isso sem perder o bom humor, que também tá faltando por aqui”, disse ao Brasil Post um dos criadores da marchinha, Flávio Raffaelli.

O vídeo, gravado na represa de Nazaré Paulista, no interior do Estado, também foi uma criação coletiva de André Turazzi, Bruno Ferreira, Camila Brasiliano, Felipe Ribenboin, Fernando Lacerda, Flávio Raffaelli, Isabel Lenza, Joana Brasiliano (esta a ‘sereia’ em questão), Lilia Standerski, Marcelo Jeneci, e Sá Guiomar.

O refrão é bem fácil:

“Tô Seca, não tô molhada

Eu sou Sereia da Cantareira

Quem vai Alckmizar

Água de esgoto por aí

Do M´Boi Mirim até U do Morumbi?”

De acordo com Raffaelli, a canção vai participar do Concurso de Marchinhas do Bloco “Nóis Trupica Mais Não Cai”, que acontece neste sábado (31), às 14h, na Praça Victor Civita, na zona oeste da capital. E os planos do grupo não param por aí.

“A ideia é lançarmos o bloco (próprio, chamado Sereias do Cantareira) na Rua Gravataí (uma pequena rua entre a Praça Roosevelt e o Parque Augusta), no dia 7 de Fevereiro”, completou.

Ao G1, os fundadores prometeram fantasias inspiradas em figuras-chave, como o governador Geraldo Alckmin, e novas marchinhas inspiradas em outros problemas de São Paulo. Temas é que não vão faltar.

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter

LEIA TAMBÉM

- Em situação extrema, Sabesp pode adotar rodízio com cinco dias sem água por semana

- Sabesp divulga horários em que reduz a água na rede de SP

- Especialistas apontam cenários para quando a água acabar e lições a serem tomadas pelo colapso estadual

- Crise da água em SP: ‘Vilões' do consumo, indústria, comércio e agronegócio ensaiam êxodo e falam em novos tempos