NOTÍCIAS
19/01/2015 19:09 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Após invadir vilarejo, Boko Haram liberta 30 reféns em Camarões

Reuters

Cerca de 30 reféns sequestrados em Camarões pelo grupo extremista Boko Haram no final de semana foram libertados, afirmaram militares camaroneses esta segunda-feira (19).

De acordo com o porta-voz do Exército, coronel Didier Badjeck, pelo menos 60 pessoas foram feitas reféns durante a troca de tiros entre militares e extremistas, que atacaram o vilarejo de Mabass, no extremo norte do país. De acordo com autoridades militares e do governo, três pessoas foram mortas no ataque e pelo menos 80 casas destruídas.

"De acordo com as informações iniciais, cerca de 30 adultos, a maioria deles pastores, e 50 meninas e meninos entre 10 e 15 anos foram sequestrados", disse à Reuters um oficial sênior do exército implantado no norte de Camarões.

Os ataques de domingo ocorrem dias depois de o presidente camaronês, Paul Biya, anunciar que o Chade irá enviar um "importante contingente" para ajudar as tropas do país a repelir as incursões rebeldes. Biya também pediu ajuda internacional no combate aos terroristas. O Boko Haram também tem recrutado militantes em Camarões, Chad e Níger.

As ações do grupo extremista na Nigéria e em Camarões demonstram a ameaça crescente que se tornou o Boko Haram na região. O grupo tenta impor a lei islâmica na Nigéria, o país mais populoso do continente, com 170 milhões de pessoas.

(Com informações das agências de notícias)

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter

LEIA TAMBÉM:

- 12 dias após o atentado do Boko Haram, presidente da Nigéria visita local dominado pelo grupo

- O mundo e a imprensa esqueceram da Nigéria?

- 'Nenhuma vida vale mais que outra': #BagaTogether