NOTÍCIAS
12/01/2015 15:48 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Terror na França: Próxima edição da revista Charlie Hebdo, alvo de ataques terroristas, vai trazer charges de Maomé

Dan Kitwood / Getty Images

Após uma semana marcada por ataques terroristas que mataram 17 pessoas na França, os olhos do país – e do mundo - estão voltados para a próxima edição da revista Charlie Hebdo.

A redação da publicação satírica- conhecida por suas charges satirizando, entre outras figuras, o profeta Maomé - foi alvo de um ataque que matou 12 pessoas, inclusive importantes nomes do jornalismo francês.

Mesmo diante do atentado, a Charlie Hebdo será publicada e, de acordo com o advogado da publicação, vai trazer ilustrações de Maomé e de outras figuras. Acredita-se que o ataque tenha sido motivado pela postura irônica da revista em relação ao islamismo.

Autoridades investigam se Chérif Kouachi e Said Kouachi teriam ligação com a rede Al Qaeda no Iêmen. Os dois irmãos foram mortos após um cerco que durou sete horas.

A edição especial, que será publicada nesta quarta-feira (14) vai ter versões em 16 idiomas, de acordo com um dos colunistas da Charlie Hebdo, Patrick Pelloux.

Serão publicadas 1 milhão de cópias da Charlie Hebdo. A tiragem normal da revista é de 60 mil exemplares.

Capas Polêmicas da Charlie Hebdo

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter

LEIA TAMBÉM

- Terror em Paris: ataque a revista satírica deixa mortos e feridos

- FOTOS: O atentado em Paris

- Quatro cartunistas estão entre os mortos no ataque em Paris

- Charlie Hebdo, revista que está no centro do atentado na França, já havia sofrido atentado em 2011