NOTÍCIAS
05/01/2015 12:00 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Transexual é eleita prefeita de Raigarh, na Índia

PTI

Uma cidade na região central da Índia elegeu uma transexual para o cargo de prefeita. O momento histórico acontece nove meses após a Suprema Corte estabelecer que os transexuais devem ser reconhecidos como um terceiro gênero.

Madhu Kinnar, 35, venceu a eleição em Raigarh no domingo (4), após derrotar o Partido Bharatiya Janata com uma diferença de 4.537 votos .

Kinnar, filiada a um partido independente, é da casta “intocável” Dalit. Ela estudou até o 8º ano, e passou a sobreviver cantando e dançando em trens.

“As pessoas mostraram confiança em mim. Eu considero essa vitória como amor e bênçãos do povo, e empenharei todos os meus esforços para alcançar os sonhos dos eleitores”, afirmou.

Entre as prioridades da candidata eleita estão a construção de sistemas de esgoto e o restabelecimento da política de cartões de alimentação para cidadãos de baixa renda.

Kinnar não é a primeira transexual a ser eleita para o posto, mas é a primeira que vai assumir o cargo sem o risco de ser destituída por um tribunal. Segundo o Telegraph, em duas outras ocasiões – em 1999 e em 2000 – transexuais foram eleitos para prefeituras, mas tiveram que deixar o cargo porque a vaga era reservada para mulheres.

De acordo com ativistas, há centenas de milhares de transexuais na Índia, mas sem reconhecimento legal, eles sofrem discriminação, abuso e, muitas vezes, são forçados à prostituição.

Em abril do ano passado, a Suprema Corte do país reconheceu legalmente os transgêneros como um terceiro gênero e pediu que o governo assegure que eles sejam tratados igualitariamente.