NOTÍCIAS
02/01/2015 19:40 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Obama autoriza mais sanções contra Coreia do Norte após ataque hacker à Sony

ASSOCIATED PRESS
This photo combination shows U.S. President Barack Obama, left, and North Korean leader Kim Jong Un. North Korea has compared Obama to a monkey and blamed the U.S. for shutting down its Internet amid the hacking row over the movie "The Interview." (AP Photos)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, autorizou sanções adicionais contra a Coreia do Norte, no que afirmou ser a primeira resposta ao ataque de hackers sofrido pela Sony Pictures.

As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (2) pela Casa Branca.

As sanções citam três entidades e dez autoridades do governo norte-coreano, além de pessoas que trabalham no Irã, Síria, China, Rússia e Namíbia, segundo o Departamento do Tesouro dos EUA.

Não ficou imediatamente claro que tipo de envolvimento as três entidades, que já estavam sob sanções por seus vínculos com o programa de armas nucleares de Pyongyang, tiveram no ataque sofrido pela Sony, embora Washington tenha dito que a Agência de Reconhecimento Geral, serviço de inteligência militar, comanda as operações digitais da Coreia do Norte.

As dez pessoas citadas não fazem parte da liderança norte-coreana e foram vinculadas às companhias que já estão sob sanção.

A Coreia do Norte está sob sanções dos EUA desde a década de 1950 e as punições foram ampliadas após três testes nucleares feitos pelo país.