MUNDO
30/12/2014 08:45 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Destroços encontrados no mar de Java são de jato desaparecido da AirAsia

Reuters

Autoridades da Indonésia confirmaram nesta terça-feira (30) que destroços de um avião encontrados nas águas perto da ilha de Bornéu, no Mar de Java, são do Airbus 320-200 da AirAsia, desaparecido no último domingo (28), com 162 pessoas a bordo, quando voava de Surubaya, na Indonésia, com destino a Cingapura.

Segundo o Ministério das Comunicações da Indonésia (Kemenhub), o logotipo da companhia asiática foi identificado em alguns dos objetos localizados no mar. Até às 07h45 da manhã desta terça (horário de Brasília), já haviam sido resgatados mais de 40 corpos, segundo a Marinha do país. Mahanan Simorangkir, porta-voz da instituição, afirmou, ainda, que o número de corpos encontrados deve crescer nas próximas horas.

De acordo com o chefe dos esforços de busca e resgate da Indonésia, Bambang Soelistyo, o processo de retirada dos cadáveres tem sido prejudicado por grandes ondas.

Os destroços do avião estão localizados no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, próximo de uma base aérea que serviu como ponto de decolagem para os aviões que participam da operação internacional de busca e resgate. Segundo a Força Aérea local, mais de 20 aeronaves, sendo 16 da Indonésia, dois de Cingapura, dois da Austrália e um da Malásia.

LEIA MAIS: O que causou a queda do avião da Air Asia? Veja as principais teorias

A confirmação de que os partes encontradas de um avião de fato pertenciam ao Airbus 320-200 da AirAsia se deu horas depois de as autoridades divulgarem que um pescador tinha encontrado vários objetos no Mar de Java. Helicópteros e navios, então, foram enviados ao local para recuperá-los e determinar sua procedência.

Um avião sul-coreano e um destroier dos EUA, o USS Sampson, devem estar disponíveis em breve, disseram as autoridades. Além disso, um avião da Força Aérea Real da Nova Zelândia também foi deslocado para o local. A China também disse que estava enviando um navio e um jato da força aérea para ajudar na busca.

Autoridades de busca e salvamento disseram que o avião pode estar "no fundo do mar" e que o clima provavelmente desempenhou um papel no desaparecimento do Airbus A320.

Mais cedo, a Indonesia AirAsia disse que levará familiares dos passageiros para uma área do oceano onde os investigadores suspeitam que o avião pode ter caído.

O presidente indonésio, Joko Widodo, afirmou que planeja voar para a área.