NOTÍCIAS
27/12/2014 14:25 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Retrospectiva do mundo em 2014: O ano só acaba quando termina

Montagem / Agências de Notícias

2014, que ano!

Provando que o jogo só acaba quando termina, na penúltima semana de dezembro - e no dia do aniversário do Papa - Cuba e EUA escreveram um importante capítulo na nossa história, retomando relações diplomáticas após 53 anos de hostilidades.

Em contrapartida, os EUA e a Rússia vivem a pior crise desde os tempos de Guerra Fria, com a instabilidade na Ucrânia e a anexação da Crimeia por parte do governo de Vladimir Putin.

2014 também foi um ano em que o mundo viu o crescimento estarrecedor do Estado Islâmico e que, mais do que nunca, o terrorismo chegou até a internet. O grupo ganhou ainda mais atenção da mídia ocidental ao decapitar reféns americanos e britânicos - e fazer com que as cenas dos crimes chegassem no mundo inteiro com uma velocidade ímpar.

Apesar dos episódios tristes, o ano também teve um monte de coisa boa: a ativista paquistanesa Malala Yousufzai se tornou, aos 17 anos, a mais jovem ganhadora de um Prêmio Nobel, e os EUA e a China assinaram um acordo histórico pelo clima.

Veja os principais acontecimentos do ano que termina.