NOTÍCIAS

Morte de Joe Cocker: morre aos 70 anos o músico que conseguiu muito mais que melhorar uma música dos Beatles

22/12/2014 17:48 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02
REUTERS/Pablo Sanchez

Joe Cocker, músico inglês que estremeceu Woodstock com sua versão de With a Little Help from My Friends, morreu hoje (22), aos 70 anos. A morte, confirmada à BBC britânica pelo agente do cantor, Barrie Marshall, tem causa ainda desconhecida. Sabe-se, no entanto, que ele sofria de câncer no pulmão.

É com o coração pesado que soubemos que nosso amado Joe Cocker faleceu na noite de ontem. Ele foi, sem dúvidas, a maior voz do rock/soul que veio da Grã Bretanha — e se manteve o mesmo homem por toda a vida. Imensamente talentoso — um verdadeiro astro —, mas gentil e humilde, que amava tocar. Qualquer um que tenha visto [Joe Cocker] ao vivo jamais se esquecerá dele. (...) Ele agitou Woodstock duas vezes — a primeira delas foi provavelmente uma das mais memoráveis performances do dia. Sua icônica performance de With a Little Help from My Friends continuou a emocionar públicos no decorrer das décadas — ele era simplesmente único. Tivemos a alegria de trabalhar com este homem maravilhoso por quase trinta anos. Nós o amávamos e será impossível preencher a o vazio que ele deixa em nossos corações.

Conhecido pela voz rouca e pelos movimentos de palco que mais lembravam espasmos musculares, o músico conseguiu a façanha de tornar uma música dos Beatles ainda melhor do que a versão original. Em 1968, seu cover de With a Little Help from My Friends alcançou o primeiro lugar nas paradas britânicas, o que o levou a tocá-la no Festival de Woodstock, no ano seguinte. Além disso, a canção foi tema da série de TV Anos Incríveis, no ar entre 1988 e 1993. Assim, sua versão ficou conhecida por uma geração que não estava viva para vê-lo no lendário festival.

5 hits inesquecíveis de Joe Cocker

 

Mas nem só de cover dos Beatles é feita a fama de Cocker. Em 1975, o hit You Are So Beautiful ficou em quinto lugar nas paradas norte-americanas. Em 1983, ele ganhou um Prêmio Grammy por Up Where We Belong, um dueto com Jennifer Warnes que chegou ao topo nos Estados Unidos e se tornou tema do filme A Força do Destino.

Em 2008, o músico recebeu a Medalha da Ordem do Império Britânico por por serviços prestados ao Reino Unido com sua obra. No mesmo ano, ocupou a posição 97 dos 100 maiores músicos de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Musicalmente, Joe Cocker aprendeu lições do soul, da disco music do jazz, do blues, e tudo isso comparece. “Eu amava James Brown. Nós fizemos uma turnê juntos pela Europa pouco antes de ele morrer, com uma orquestra, e ambos estávamos no programa. Toda noite ele vinha ao meu show e a gente dividia o microfone. Acho que todo cantor de R&B dos Estados Unidos tem um débito para com James Brown, assim como eu tenho um débito para com Ray Charles e também para com Marvin Gaye”, ele disse, em entrevista ao Estado de S.Paulo, em 2012.

Tão logo foi anunciada a morte do músico, fãs no Twitter repercutiram a perda:

(Com Estadão Conteúdo)