NOTÍCIAS
17/12/2014 20:53 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

#ForaBolsonaro: Deputado diz que "jamais" vai se desculpar com Maria do Rosário, a qual acusa de "privilegiar bandidos"

JOEL RODRIGUES/FRAME/ESTADÃO CONTEÚDO

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) parece não se conformar com a chuva de críticas recebidas por ele dentro de fora do Brasil acerca da polêmica com a deputada Maria do Rosário (PT-RS). Nesta quarta-feira (17), o militar da reserva divulgou uma carta em suas redes sociais, na qual ele garante que “jamais” pedirá desculpas à parlamentar após dizer, há oito dias, que “não a estupraria” porque “ela não merecia”.

“Meu repúdio à deputada Maria do Rosário reside em sua postura ao privilegiar bandidos em detrimento de pessoas de bem, no fato de fazer parte de um partido político que se alinha com o que há de pior na concepção socialista-comunista, nessa farsa midiática de tentar me desqualificar por ilações, encobrindo questões mais relevantes como o desvio de dinheiro de empresas para o financiamento ilegal de campanhas”, escreveu Bolsonaro.


Ele reforça, no mesmo texto, que toda a polêmica “é ideológica e não de gênero” e que “as mulheres brasileiras não merecem ser estupradas”. “Nenhuma mulher merece. Eu tenho mãe, esposa e filha”, completou o deputado. Ele ainda abre espaço para falar do seu projeto que defende a castração de estupradores e ironiza os “movimentos” – assim mesmo, entre aspas – que possam estar “hasteando suas bandeiras” em meio a essa polêmica.

Já na semana passada o parlamentar não demonstrava nenhum arrependimento, então a sua carta não apresenta nenhum dado novo – na mesma, ele volta a detonar o relatório final da Comissão Nacional da Verdade (CNV), em fiel defesa às Forças Armadas e seus crimes cometidos contra militantes de esquerda - há muitos relatos de estupros praticados pelos torturadores.

Resta saber se as alegações vão ter êxito junto ao Conselho de Ética e o relator do processo por quebra de decoro, Marcos Rogério (PDT-RO), que deve ser mantido quando a investigação tiver continuidade ou for reapresentada em 2015. Ou junto ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que analisa as representações feitas contra Bolsonaro por Maria do Rosário e pelo Ministério Público Federal (MPF). Só o Supremo tem poder de processá-lo, caso julgue ter ocorrido algum crime.

A ‘Tropa de Choque’ famosa pró-Bolsonaro já está nas redes. Nesta quarta-feira, outra figura conhecida passou o seu recado, ainda que indiretamente, aos defensores do deputado fluminense nesta polêmica. Não é, Jô Soares?

“Olha, eu já ouvi muita bobagem na minha vida, mas essa supera a do Bolsonaro”, disse Jô ao final. Resta saber o que ele e parte da sociedade pensam da mensagem postada pelo deputado. A polêmica está longe do fim.

LEIA TAMBÉM

- 'Bobão' do RJ apoia Bolsonaro, diz que 'estupraria Maria do Rosário' e se desculpa após repercussão

- Após polêmica e pedidos de cassação, Jair Bolsonaro diz que colocou Maria do Rosário ‘na latrina' da história

- #ForaBolsonaro: Internautas resgatam campanha #NãoMereçoSerEstuprada para pedir a cassação de Jair Bolsonaro

- Ei, Rachel Sheherazade: Deixe o Jair Bolsonaro para lá e vamos falar de Iron Maiden