NOTÍCIAS
13/12/2014 20:53 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Lava Jato: Políticos recebiam propina da Lava Jato em casa, diz reportagem da revista Veja

Estadão Conteúdo

Políticos envolvidos no esquema de corrupção na Petrobras, investigado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, recebiam dinheiro vivo de propinas diretamente em suas casas, de acordo com a edição da revista Veja, publicada neste sábado (12). Entre os nomes citados na reportagem estão João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, e Roseana Sarney, governadora do Maranhão.

Segundo a publicação, Rafael Ângulo Lopez era o braço direito do doleiro Alberto Youssef e era responsável por distribuir as quantias nas residências dos acusados. Durante quase 10 anos, ele viajou pelo Brasil com notas amarradas ao corpo, para disfarçar suspeitas.

Ainda de acordo com a revista, o dinheiro era acomodado junto ao corpo com camadas de fita adesiva e filme plástico e, nas ocasiões em que o volume era muito grande, Lopez contava com ajuda de outras pessoas. Lopez também tinha o costume de anotar e guardar comprovantes das operações e se ofereceu para fazer acordo de delação premiada, assim como Alberto Youssef.

LEIA MAIS:

- Justiça acata denúncia contra ex-diretor da Petrobras, doleiro e outros 7 envolvidos

- Gerente da Petrobras alertou Graça Foster sobre desvios. E foi afastada

- Ministério Público denuncia 35 pessoas e promete pedir ressarcimento de R$ 1 bilhão