MULHERES
10/12/2014 13:38 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

HQ na Índia tem super-heroína sobrevivente de estupro que combate violência sexual (FOTOS)

Divulgação

Para ajudar a combater a cultura do estupro na Índia, um problema enraizado no país...

chame Priya Shakti!

Criada pelo cineasta indo-americano Ram Devineni , a HQ "Priya Shakti", traz como protagonista uma jovem vítima de um estupro coletivo, que luta contra agressores com a ajuda de um tigre e da deusa Parvati, que lhe concede superpoderes para lutar contra crimes de gênero.

O roteiro da HQ expõe o drama vivido por muitas mulheres na Índia. Priya, depois de contar a seus pais que foi vítima de violência sexual, é considerada a culpada pelo crime e, por isso, é expulsa de casa. É a partir daí que Priya consegue transformar sua tragédia em superação.

história em quadrinho

Devineni contou à BBC que teve a ideia para a obra em dezembro de 2012, quando uma estudante foi estuprada por um grupo de homens num ponto de ônibus em Nova Deli. O crime gerou protestos pelo país e, na época, ele ouviu um policial dizer que a culpada pelo crime era a própria estudante, já que "nenhuma mulher de bem anda sozinha à noite".

"A ideia começou desse jeito. Eu percebi que o estupro e a violência sexual na Índia eram culturais e que se sustentavam pelo patriarcalismo, pela misoginia e pela percepção popular".

O artista escolheu misturar a história com elementos mitológicos do Hinduismo, religião seguida por 80% dos indianos, para tornar o enredo mais próximo do leitor. Segundo Devineni, o público-alvo da obra são crianças entre 10 e 12 anos.

Devineni conseguiu ainda que artistas de Bollywood, indústria cinematográfica indiana, fizessem pinturas de seus quadrinhos em muros de Nova Deli, de forma que a presença de Priya estimulasse a segurança nas mulheres e provocasse um efeito dissuasório.

pryas shakti


LEIA MAIS:

- História em quadrinhos reconta a origem da ditadura militar

- Thor será mulher na próxima série da Marvel