NOTÍCIAS
07/12/2014 19:30 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

CBERS-4: Novo satélite do Brasil e China é lançado com êxito e entra em órbita

Deu certo o lançamento do novo satélite do Brasil em parceria com a China.

Fruto do programa CBERS (China-Brazil Earth Resources Satellite), o CBERS-4 decolou à 1h26 deste domingo (7), pelo horário de Brasília.

A decolagem ocorreu no Centro de Lançamentos de Satélite de Taiyuan, na província de Shanxi, no norte da China.

china

Imagem: Reuters

O satélite entrou em órbita e enviou os primeiros dados às 2h — a uma altitude de 742,5 km, de acordo com a Agência Espacial Brasileira.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Clelio Campolina, acompanhou o lançamento.

Pelo Twitter, a presidente Dilma Rousseff comemorou o "sucesso" da operação de mais um satélite sino-brasileiro.

Por dia, o CBERS-4 vai dar 14 voltas na Terra.

Além do monitoramento do desmatamento da Amazônia, o satélite vai captar imagens para fazer mapeamento de queimadas, da expansão das propriedades agrícolas e da urbanização.

Todas as imagens podem ser consultadas aqui.

O dispositivo tem duas toneladas de peso, e o prazo dele no espaço é de até três anos.

Por isso, os satélites CBERS-1, CBERS-2 e CBERS-2B, lançados respectivamente em 1999, 2003 e 2007, já estão desativados.

O CBERS-3, lançado no ano passado, teve uma falha no dispositivo e acabou destruído.

O custo total do CBERS-4 é R$ 160 milhões.

(Com informações da Estadão Conteúdo)