NOTÍCIAS
30/11/2014 16:58 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Salto em altura é aceito como modalidade da natação

divulgação / red bull

A logomarca da Fina (Federação Internacional de Natação) ganhou uma sexta estrela. O congresso extraordinário da entidade, realizado em Doha (Catar) aceitou que o salto em altura ('high diving' em inglês) agora seja uma modalidade gerida pela entidade, fazendo parte inclusive do Mundial de Desportos Aquáticos.

Presidida pelo uruguaio Julio Maglione, a Fina aceitou incluir o salto em altura ao lado dos saltos ornamentais, nado sincronizado, maratonas aquáticas, polo aquático e natação como uma das modalidades da natação. Isso não significa, porém, que o salto em altura vá entrar no programa olímpico.

A nova modalidade começou a ser regulamentada em 2009, quando a Red Bull criou um Circuito Mundial de "saltos de penhasco". Foram quatro temporadas bem sucedidas até que a Fina resolveu fazer um teste incluindo a modalidade no Mundial do ano passado, em Barcelona. Orlando Duque (Colômbia) e Cesilie Carlton (EUA) foram os primeiros campeões.

Provas mistas

O Congresso da Fina também aprovou a criação de novas provas, mostrando uma tendência de realização de disputas mistas. A principal novidade é o dueto misto do nado sincronizado, o que significa que a modalidade enfim permitirá a participação masculina - agora só a ginástica rítmica é exclusivamente feminina.

Nos saltos ornamentais também haverá provas mistas, com a inclusão das disputas de provas sincronizadas no trampolim (3m) e na plataforma (10m). Os revezamentos 4x50 metros misto, tanto em nado livre quanto medley, vão estrear no Mundial de Piscina Curta de Doha, na próxima semana. Nenhuma das novas provas, porém, vai fazer parte dos Jogos do Rio 2016.

Com relação ao programa olímpico, o Mundial de Desportos Aquáticos tem dezenas de provas diferentes. Na natação, além dos revezamentos mistos (dois), há também as três disputas de 50 metros nos estilos costas, peito e borboleta, além dos 800m para homens e 1.500m para mulheres e os 100m medley nas disputas em piscina curta.

No Mundial, no nado sincronizado as provas são divididas em rotinas livre e técnica (dois ouros), além de existir a competição solo e por conjunto. Os saltos ornamentais contam com disputas de trampolim de 1 metro, enquanto as maratonas aquáticas têm provas de 5 e 25 quilômetros, além da disputa por equipes no Mundial. Na Olimpíada, se compete apenas em 10km.