NOTÍCIAS
26/11/2014 20:43 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Mãe com HIV positivo tem filha sem o vírus e está grávida novamente

Amanda Mammadova tem HIV positivo e espera seu segundo bebê concebido naturalmente depois de ter sido diagnosticada, em 2010. Seu marido, Ali, também não tem o vírus.

Como a carga viral – quantidade de HIV no sangue – de Amanda é baixa graças ao tratamento, o casal se sentiu preparado para realizar seu sonho de ter um bebê. Então nasceu a filha mais velha, Saabria, de quase dois anos, com HIV negativo. Agora, Amanda está grávida do segundo filho.

O marido, Ali, faz testes regularmente. “Tentei convencê-lo de fazer uma inseminação artificial, mas ele quis conceber naturalmente. Eu sempre quis uma família, mas quando fui diagnosticada pela primeira vez achei que minhas chances eram nulas. Depois, fiquei preocupada em passar HIV para minha filha, já que existe uma chance que essa infecção aconteça durante a gravidez”, disse Amanda ao jornal Daily Mail.

Quando o paciente faz o tratamento adequadamente e consegue uma carga viral baixa, as chances de uma mãe passar o vírus ao bebê são de menos de 1%.

LEIA MAIS

- 10 conselhos que você não receberá da polícia das mães

- "Desculpe-me por ser criança": Quando o mundo não acolhe os vulneráveis

- 5 coisas que eu não sabia sobre minha mãe até que tive minha filha