NOTÍCIAS
25/11/2014 13:56 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Presidente da liga alemã pede renúncia de Blatter

Gero Breloer

Presidente da liga alemã de futebol, Reinhard Rauball revelou nesta terça-feira que pediu a Joseph Blatter que renunciasse ao cargo de presidente da Fifa, na esteira das denúncias de corrupção na entidade máxima do futebol. Rauball teria feito o pedido pessoalmente, mas não informou qual teria sido a resposta de Blatter.

"Ao contrário de outros, que utilizam da mídia, eu pessoalmente chamei o senhor Blatter há algum temo e pedi a ele que renunciasse", disse o dirigente alemão, à revista alemã Kicker. Além de comandar a entidade que organiza o Campeonato Alemão, Rauball é presidente do Borussia Dortmund.

O dirigente afirmou que fez o pedido a Blatter por causa das suspeitas de compra de votos para escolher o Catar como sede da Copa do Mundo de 2022. "Eu fui um dos primeiros a criticar fortemente a escolha do Catar. Entretanto, a decisão do Comitê Executivo da Fifa não veio somente do senhor Blatter, mas dos 22 membros do grupo", declarou.

Por essa razão, Rauball admite que seria necessário um "esforço hercúleo" para tomar as decisões corretas acerca da escolha do Catar porque atingiria "muitos interesses" dentro da Fifa e dos seus 209 países-membros.

Insatisfeito com a condução da Fifa, o dirigente alemão reiterou sua ameaça de convencer a Uefa a deixar a entidade máxima, caso Blatter não publique o relatório completo que resultou na investigação dos casos de corrupção nas escolhas do Catar e da Rússia para as Copas de 2022 e 2018. "É uma das opções", repetiu.

O relatório, elaborado pelo advogado americano Michael Garcia, conteria informações que poderiam comprovar a compra de votos e outros casos de corrupção dentro da Fifa. O documento, de 350 páginas, serviu de base para a avaliação de um juiz contratado pela Fifa, mas não foi publicado. Veio a público somente o relatório do juiz, de apenas 42 páginas.