NOTÍCIAS
21/11/2014 13:55 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Brasileira garante medalha no Mundial de boxe

divulgação

A brasileira Clélia Costa garantiu uma vaga no pódio na categoria até 51kg no Mundial de boxe, que está sendo disputado na cidade sul-coreano de Jeju. Nesta sexta-feira, ela derrotou a russa Saiana Sagataeva e avançou às semifinais. Assim, ainda que perca da norte-americana Marlen Esparza no domingo, a pugilista tem garantida a medalha de bronze - não há disputa de terceiro lugar no boxe.

Na luta desta sexta-feira, dois árbitros deram vitória para Clélia enquanto outro entendeu que houve domínio da russa. A brasileira já havia vencido a campeã mundial de 2008, a francesa Sarah Ourahmoune, e também a australiana Kristy Harris. Sua próxima rival, a americana Esparza, foi medalhista olímpica em Londres. A semifinal será realizada na manhã de domingo. Se vencer, Clélia disputará a final na terça-feira.

A medalha de Clélia tem um valor especial porque foi garantida em uma categoria olímpica. Nos Jogos Olímpicos do Rio, o peso pena admitirá atletas até 51kg, exatamente a categoria que Clélia disputa em Jeju. Em Mundiais são disputadas 10 categorias. Daqui até 2016, as lutadoras terão que se adaptar às três subdivisões de peso olímpicas: até 51kg, até 60kg e até 75kg.

O pódio de Clélia é o segundo do Brasil na história dos Mundiais Femininos. A primeira conquista veio com Roseli Feitosa, campeã mundial em 2010 na categoria até 81kg, que não era olímpica. Nos Jogos Olímpicos de Londres, Adriana Araújo ganhou o bronze.

No Mundial de Jeju, a veterana da categoria até 60kg perdeu na segunda luta, diante da russa Olga Ochigava, em duelo equilibrado. Um dos árbitros apontou empate e outros dois deram a vitória para a Ochigava. Com a derrota, Adriana perdeu a chance de ir ao pódio na Coreia do Sul.