NOTÍCIAS
17/11/2014 16:48 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Estrelas do futebol mundial participam de campanha de preservação contra Ebola

Divulgação / Fifa

Em parceria com a Fifa, com a Confederação Africana de Futebol (CAF) e com especialistas de saúde, estrelas do futebol mundial lançaram nesta segunda-feira (17) uma campanha visando a promoção de algumas medidas preventivas no combate contra o Ebola, que até o último dia 14 já havia vitimado 5.177 pessoas, sobretudo na África Ocidental, segundo dados da Organização Mundial da Saúde.

Batizada de “11 contra o Ebola”, a campanha conta com a participação de 11 estrelas do futebol mundial, sendo 10 craques da atualidade e um treinador.

Astros da bola, como o português Cristiano Ronaldo, o brasileiro Neymar, o alemão Philipp Lahm e o espanhol Xavi , protagonizam a ação.

Do continente africano, nomes como o do marfinense Didier Drogba, do nigeriano John Obi Mikel e do o serra-leonense George Davis também participam da campanha. Completam a lista o alemão de origem ganense Jérome Boateng, o galês Gareth Bale (País de Gales) e os espanhóis Gérard Piqué e Pepe Guardiola - este o único técnico no “escrete”.

Veja os vídeos da campanha

Sob o lema “Juntos podemos vencer o Ebola”, a iniciativa, que conta, também, com a hashtag #wecanbeatebola para agregar postagens nas redes sociais referentes ao assunto, os esportistas divulgaram, em vídeos que podem ser acessados no canal oficial da Fifa no Youtube, algumas medidas preventivas contra o Ebola, selecionadas com a ajuda de médicos africanos especialistas em saúde. A iniciativa conta, também, com o apoio do Grupo do Banco Mundial e da Organização Mundial de Saúde (OMS), que combatem o surto do vírus na África Ocidental.

Com a iniciativa, os envolvidos esperam facilitar a compreensão sobre a propagação do vírus com informações curtas e claras, com o intuito de evitar que o mesmo seja transmitido dentro das comunidades afetadas pela doença.

LEIA MAIS:

- Por medo de Ebola, Marrocos desiste de ser sede e Guiné Equatorial abrigará Copa Africana de Nações

- Fifa trava parceria com ONU na Libéria para deter epidemia de Ebola

- Fifa diz estar atenta ao Ebola para Mundial de Clubes

"Nós, os médicos, nos demos conta da força que tem o futebol nas campanhas preventivas e de saúde ao colocar em marcha o programa "Fifa 11 para a Saúde" em 15 países africanos como parte do legado médico da Copa do Mundo da África do Sul de 2010. Agora procedemos da mesma maneira ao enfrentarmos o vírus do Ebola e apresentamos com a ajuda de astro do futebol simples mensagens educativas para evitar a propagação da doença: 'Quando o futebol fala, todo o mundo escuta'", afirmou o chefe do setor médico da Fifa, Jiří Dvořák.

Para Neymar, craque do Barcelona e da Seleção Brasileira, “é extremamente importante que a informação correta chegue aos afetados pelo surto do Ebola". O camisa 11 do clube catalão espera, ainda, que a campanha “ajude as pessoas a entenderem melhor o vírus do Ebola e permita reduzir as possibilidades de sua transmissão”.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, também se posicionou sobre o assunto, celebrando a união de forças na luta contra a epidemia da doença. “A popularidade do futebol nos oferece uma plataforma única para chegar a todas as comunidades. Esperamos que o futebol possa ajudar com esta campanha contra o Ebola que une o mundo para combater o vírus e ajudar as comunidades afetadas", disse o dirigente.

As 11 dicas preventivas contra o Ebola:

Relate doenças incomuns: Por favor, relate quaisquer doenças incomuns ou mortes em sua comunidade.

Conheça os sintomas: Você está com febre, com perda de apetite, dor de cabeça, fadiga, dor, vômitos, sangramento ou diarréia? Conheça os sintomas do Ebola.

Procure ajuda médica imediata: Por favor, procure ajuda médica urgente se tiver febre com sintomas adicionais.

Evite o contato: Evitar o contato direto com alguém que sofre de Ebola.

Lave e desinfete: Lavar as mãos regularmente e desinfectar qualquer coisa tocada por quem esteja contaminado ou com suspeitas de contaminação de Ebola.

Use proteção adequada: Se estiver cuidando de um doente de Ebola, usar luvas e roupas de proteção adequadas e obter a instrução correta para o uso de tais vestimentas.

Cozinhe a carne corretamente: Cozinhar carnes e produtos derivados de animais cuidadosamente antes do consumo.

Sempre praticar o sexo seguro: Usar camisinha se estiver mantendo relações sexuais com alguém que esteja se recuperando de Ebola.

Evite o contato com animais silvestres e morcegos: Animais silvestres e morcegos podem transportar o vírus Ebola. Evite-os.

Não toque em mortos: Evitar o contato direto com as vítimas do Ebola mortas ou qualquer pessoa que tenha morrido de uma doença estranha.

Procure ajuda para realizar enterros com segurança: Por favor, procure a ajuda de autoridades locais para enterrar quaisquer vítimas de Ebola ou doenças estranhas.