NOTÍCIAS
12/11/2014 11:31 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

CBF espera aviso do MP para tomar decisão sobre Lusa

MARCELO MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A CBF não foi informada pelo Ministério Público sobre as investigações em relação ao caso da Portuguesa e agora aguarda ser "oficialmente" comunicada para tomar decisões. A informação é do presidente eleito da entidade, Marco Polo del Nero, que está em Istambul para o amistoso do Brasil contra a Turquia, marcado para acontecer às 16h30 (de Brasília) desta quarta-feira (12).

Em sua edição desta quarta-feira, a reportagem do jornal O Estado de S. Paulorevelou que o meia Héverton foi escalado premeditadamente de maneira irregular pela Portuguesa na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, em troca de vantagens financeiras para funcionários do clube, segundo concluiu o inquérito civil do MP de São Paulo que investiga irregularidades na escalação do jogador e ainda está em andamento.

Com a irregularidade, a Lusa foi punida com a perda de quatro pontos e acabou rebaixada para a Série B - na semana passada, faltando cinco rodadas para o fim do torneio, o clube caiu novamente, agora para a Série C. A grosso modo, a Portuguesa vendeu sua vaga na elite do futebol brasileiro. O Ministério Público quer saber agora quem comprou essa vaga.

Cauteloso, Del Nero admitiu que ficou sabendo do caso "pelo jornal". "Precisamos ver o que está no inquérito", declarou o cartola. "Vamos avaliar uma vez que tenhamos sido informados oficialmente sobre o caso", disse. "Queremos saber exatamente do que se trata", insistiu. O dirigente, por sua vez, fez o mesmo questionamento do MP: "Se o caso foi vendido, quem é que comprou?".