NOTÍCIAS
05/11/2014 09:21 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Pai é acusado de mutilar e matar homem que supostamente estuprou sua filha

Nicky Loh / Getty Images

Após sua filha de 14 anos ser estuprada, um homem chamou o acusado para jantar e, após torturá-lo, o estrangulou.

Segundo o Times of India, o caso aconteceu em Khajuri Khas, no nordeste de Dheli, na Índia. O pai, de 36 anos, e que não teve seu nome divulgado, foi preso pela morte de Omkar Singh, de 45, acusado de estuprar a menina.

O homem teria torturado, queimado os genitais e estrangulado Singh. Após o crime, ele foi até a delegacia e se entregou.

Em seu depoimento à polícia, o homem afirmou que Singh, representante farmacêutico, costumava viver em um quarto adjacente ao que sua família, e havia estuprado sua filha há três meses – a menina teria ficado grávida, e feito um aborto.

Embora não tenha procurado a polícia – segundo ele, Singh havia o ameaçado caso ele o fizesse, e ele tinha medo de “desgraçar” a adolescente -, ele resolveu se vingar.

Singh foi convidado a ir à casa do homem para “resolver a questão”. Após o jantar, ele foi dominado e amarrado na cadeira.

Ele torturou Singht com um par de pinças aquecidas. “Eu queimei seus órgãos genitais uma vez, ele gritou”, contou à polícia. “Eu fiz isso de novo, e ele estremeceu. Quando fiz pela terceira vez, ele não se mexeu”, disse.

Segundo o acusado, ele ficou especialmente irritado nas últimas semanas, ao ver Singh em público com sua própria família. Ele também afirmou à polícia que passou os últimos dois meses planejando o assassinato.

A questão dos estupros na Índia vem sendo debatida - internamente e com a comunidade internacional - desde dezembro de 2012, quando uma estudante foi morta após ser violentada dentro de um ônibus em Dheli.

Diariamente, 93 casos de estupro são reportados no país.