NOTÍCIAS
03/11/2014 16:37 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Sem saber de terá novo mandato, Paulo Maluf ironiza políticos mais jovens e ‘pechincha' Porsche de R$ 4 milhões (VÍDEO)

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) ainda aguarda uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber se assumirá ou não mais um mandato na Câmara dos Deputados em 2015. Enquanto isso, ele não deixa os holofotes e resolveu dar as caras no 28º Salão do Automóvel de São Paulo, no último fim de semana.

Adepto da chamada ‘lábia’ de políticos da velha guarda, o ex-prefeito de São Paulo não perdeu tempo e foi logo tentando ‘pechinchar’ na hora de saber o preço de um modelo 918 da marca alemã Porsche. Toda a cena foi registrada pela TV Folha. “Tá valendo quanto?”, perguntou. “De R$ 3,5 milhões a R$ 4 milhões”, respondeu um representante da montadora.

Para não perder a oportunidade, Maluf explicou ser um “fã da velocidade”. “Gosto que as coisas comecem e sejam feitas rapidamente”, emendou. Sempre entusiasta das obras que levaram a sua marca – mesmo aquelas polêmicas, ele citou como no seu tempo a velocidade também tinha papel singular em obras.

“Concluí o Minhocão (Elevado Costa e Silva, em São Paulo, aberto em 1970) em um ano e um mês. Hoje qualquer ‘viadutinho’ demoram quatro anos para fazer”, afirmou Maluf, mostrando o seu caráter “empreendedor”.

Mas o futuro do deputado federal segue nebuloso. Apesar dos mais de 250 mil votos recebidos nestas eleições – marca que o colocou como o oitavo mais votado em SP para uma vaga na Câmara –, Maluf tem um recurso a ser julgado pelo TSE, relativo à impugnação da candidatura feita pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), que o enquadrou na Lei da Ficha Limpa, de acordo com o G1.

Não bastasse isso, na semana passada o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou Maluf ao Supremo Tribunal Federal (STF) por falsidade ideológica em razão de irregularidades na prestação de contas de sua campanha na candidatura à Câmara há quatro anos. A assessoria do deputado nega irregularidades em todos os processos contra ele.

A tendência é que até dezembro, antes do recesso do Judiciário, os casos envolvendo Maluf sejam apreciados. Na esfera eleitoral, o TSE informou que já julgou 97% dos registros de candidatura e, de acordo com o presidente da corte, ministro Dias Toffoli, os requerimentos deverão ser analisados muito antes da diplomação dos eleitos.

LEIA TAMBÉM

- Retaliação: Paulo Maluf é destituído da presidência do PP em São Paulo por traição ao PT nas eleições estaduais

- Sou a ficha mais limpa de SP, diz Maluf a amigos

- 'Malufar': ex-prefeito de São Paulo, Paulo Maluf vira verbo em relatório de ONG internacional