NOTÍCIAS
02/11/2014 15:09 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Lobão lidera os descontentes com a reeleição de Dilma e propõe nova onda #vemprarua a favor de 'liberdade no Brasil'

O protesto contra a reeleição da presidente Dilma Rousseff, que tomou a avenida Paulista ontem (1º), voltou a incendiar a briga de militantes nas ruas e nas redes. Quem despontou como porta-voz dos descontentes foi o cantor Lobão, já conhecido por sua metralhadora verbal contra o PT.

O cantor carioca subiu no carro de som e foi ovacionado pelas mais de 2,5 mil pessoas que fecharam um dos principais cartões-postais de São Paulo.

"A hora é essa. E vamos nessa. Liberdade no Brasil", bradou Lobão, sob aplausos. O cantor propôs uma nova onda do #vemprarua — que levou as pessoas para a rua durante as jornadas de junho de 2013.

Lobão desconfia do resultado bastante apertado das urnas, que deram vitória à Dilma por 51,64% dos votos válidos contra 48,36% do tucano Aécio Neves.

Por isso, ele puxa o coro de "impeachment" de Dilma.

Essa postura gerou uma enxurrada de críticas, já que a presidente foi reeleita de forma democrática no último dia 26.

Mas a alta adesão de eleitores insatisfeitos com o PT animou Lobão a comandar o movimento contra a petista.

Manifestantes se queixaram ontem da baixa visibilidade, segundo eles, dada pela imprensa ao ato. O próprio Brasil Post foi criticado por ter afirmado que "cerca de mil pessoas" participavam do protesto. Esses eram os números informados pela Polícia Militar, que acabou dobrando a estimativa ao final do dia.

Foto acima de Janne Ruiz/Futura Press

Outro roqueiro tachado de "direita" e "reacionário" na internet que marcou presença na manifestação foi Roger Moreira.

Lobão, porta-voz dos descontentes com PT


E Lobão avisa: vêm novos protestos por aí.

LEIA MAIS:

- 5 cidades ideais para Lobão se exilar (caso mude de ideia novamente)

- Lobão, Olavo e Danilo Gentili: a direita conservadora em posição de defesa